26 C
Mossoró
terça-feira, 28 de maio, 2024
Por Vonúvio Praxedes
terça-feira; 28 maio - 2024

Vereador Chiquito Praxedes solicita explicações sobre cancelamento do Programa do Leite Potiguar em Caraúbas

Programa de Assistência Alimentar suspenso levanta questionamentos na Câmara Municipal

PUBLICIDADEspot_img

Em seu pronunciamento na Sessão Ordinária da Câmara Municipal dessa quinta-feira (21/09), o Vereador Francisco Jacinto Praxedes (Chiquito Praxedes) – PP, solicitou explicações sobre o recente cancelamento do Programa do Leite Potiguar (PLP), um dos principais pilares de assistência alimentar para famílias de baixa renda do município.

O programa, que atende centenas de famílias há mais de uma década, foi abruptamente suspenso, deixando muitos beneficiários preocupados. A medida pegou a população de surpresa e gerou uma série de questionamentos.

Em sua fala durante a sessão, o Vereador Chiquito Praxedes ressaltou a importância do Programa do Leite e sua contribuição para a segurança alimentar dos cidadãos mais necessitados do município. “O Programa do Leite é essencial para muitas famílias que dependem desse suporte para garantir uma alimentação adequada. Sua suspensão repentina afeta diretamente a qualidade de vida de nossos concidadãos”, enfatizou o Vereador.

O Vereador Chiquito apresentou um requerimento à Câmara Municipal, solicitando ao Governo do RN explicações sobre o cancelamento do programa. “É inadmissível a sua suspensão e iremos protocolar as autoridades competentes para saber informações sobre o seu cancelamento e a previsão de sua volta”, afirmou o edil.

A população local, bem como outros vereadores presentes na sessão, expressaram apoio ao pedido do vereador, afirmando que a transparência e a participação pública são fundamentais quando se trata de programas sociais de grande relevância. O Programa do Leite Potiguar (PLP) é uma política pública estadual para a promoção de segurança alimentar e nutricional destinado a população em situação de vulnerabilidade. Para participar do programa, as famílias devem estar inscritas no Cadastro Único, dentro da faixa econômica de extrema pobreza, e com crianças de 1 a 7 anos de idade, ou idosos acima dos 60 anos.

A Câmara Municipal continuará acompanhando de perto esse desenvolvimento e manterá a comunidade informada sobre os desdobramentos dessa questão crucial para o bem-estar da população.


Assessoria CP

PUBLICIDADEspot_img

Deixe uma resposta

ÚLTIMAS NOTÍCIAS