26 C
Mossoró
terça-feira, 28 de maio, 2024
Por Vonúvio Praxedes
terça-feira; 28 maio - 2024

Mossoró recebe em agosto “Turnê da Liberdade” com a Orquestra e Coro do NEOJIBA da Bahia

Mais de 150 jovens instrumentistas e cantores irão apresentar uma ópera nordestina e um programa sinfônico

PUBLICIDADEspot_img

Depois do grande sucesso da oitava turnê internacional do NEOJIBA, com a realização de concertos em seis países europeus em 2022, os jovens musicistas do programa do Governo da Bahia estão viajando neste ano pelo Brasil. 

A “Turnê da Liberdade” Norte e Nordeste, que conta com o patrocínio da PetroReconcavo, através da Lei de Incentivo à Cultura, celebra os 200 anos de Independência do Brasil na Bahia. Pela primeira vez em uma turnê, as principais formações musicais do programa, a Orquestra NEOJIBA e o Coro Juvenil do NEOJIBA, estão reunidas.

Os grupos, que somam 150 jovens instrumentistas e cantores, irão se apresentar nos principais palcos de sete cidades do Norte e Nordeste do país. A turnê chega a Mossoró, única cidade do interior do Brasil no roteiro, nos próximos dias 12 e 13/8. A entrada é gratuita. Os ingressos podem ser reservados pelo Sympla (sympla.com.br).

No dia 12, no Teatro Municipal Dix Huit Rosado, às 20h, acontece a apresentação da ópera nordestina “Dulcinéia e Trancoso”, sob regência de Lucie Barluet. Já no dia 13, no mesmo horário e local, acontecerá um concerto sinfônico, regido pelo maestro Ricardo Castro, fundador e diretor-geral do NEOJIBA.  

A “Turnê da Liberdade” começará em Aracaju no dia 5/8 e ainda passará por Manaus (17 e 18) e Salvador (20).

imagem: divulgação

Ópera nordestina

Esta será a primeira turnê nacional do Coro Juvenil, principal formação de canto coral do NEOJIBA, e a primeira vez que coro e orquestra viajarão juntos. Além das apresentações sinfônicas, o coro apresentará uma ópera nordestina, herdeira do movimento armorial, idealizado na década de 1970 pelo escritor Ariano Suassuna para estimular a criação de obras que valorizem a arte popular do Nordeste.

A ópera “Dulcinéia e Trancoso” foi composta pelo paraibano Eli-Eri Moura, com libreto de W. J. Solha. O espetáculo, que reúne personagens como o próprio Suassuna, além de Miguel de Cervantes, Lampião e Maria Bonita, foi apresentado pela primeira vez em Recife, em 2009, e estreou na Bahia no ano passado, durante as comemorações pelo aniversário de 15 anos do NEOJIBA. 

Música brasileira

Os concertos sinfônicos terão obras de compositores brasileiros contemporâneos, como “É doce morrer no mar”, para coro à capela, de Dorival Caymmi e arranjo de Ernst Widmer,  “‘Stamos em pleno Mar”, do carioca André Mehmari, com letra do poeta Castro Alves, “Traços Brasilis”, do baiano Wellington Gomes, e “Canticum Naturale”, do catarinense Edino Krieger, um dos maiores nomes do Brasil na área de composição musical.

As apresentações também trarão compositores europeus consagrados, como o checo Antonín Dvořák, com o “Romance op. 11 para violino e orquestra”, e Robert Schumann, com o “Concerto para violino e orquestra em ré menor”. As peças de Dvořák e Schumann terão como solistas os spallas (primeiros-violinos) da Orquestra NEOJIBA, Eliel Santana e Isabela Rangel.

Referência nacional e internacional

O NEOJIBA tornou-se referência no Brasil e no mundo em desenvolvimento social por meio da música. Esta será a quarta turnê nacional realizada pelo programa, que já recebeu inúmeros prêmios de reconhecimento pelo trabalho que realiza. 

A Orquestra NEOJIBA também acumula críticas elogiosas por onde passa, como a do renomado crítico francês Alain Lompech, que deu cinco estrelas ao concerto na Philharmonie de Paris, em setembro passado, e escreveu:  “Que orquestra! Para a sua terceira visita à Philharmonie, obviamente está totalmente renovada, já que os músicos são adolescentes e jovens adultos que passaram pelos programas de ensino da NEOJIBA, levando a música a locais onde raramente está presente. Seu nível instrumental é o de muitas orquestras profissionais”. 

No concerto de Mossoró, o público poderá ver de perto no bis a execução da contagiante “Tico-Tico”, de Zequinha de Abreu, que fez com que a Orquestra NEOJIBA ficasse famosa no mundo inteiro. O vídeo viralizou e já tem 6 milhões de visualizações orgânicas apenas no Facebook, sendo um dos vídeos de orquestra mais vistos em todo o mundo.

Confira a programação completa: 

05/08 – Aracaju – Teatro Tobias Barreto, às 20h

Concerto da Orquestra NEOJIBA e Coro Juvenil, sob regência de Marcos Rangel 

Solistas: Isabela Rangel Elias e Eliel Santana 

07/08 – Maceió – Teatro Gustavo Leite – Centro Cultural Ruth Cardoso, às 20h

Concerto da Orquestra NEOJIBA e Coro Juvenil, sob regência de Marcos Rangel

Solistas: Isabela Rangel Elias e Eliel Santana  

08/08 – Recife – Teatro de Santa Isabel, às 20h 
Concerto da Orquestra NEOJIBA e Coro Juvenil, sob regência de Eduardo Torres

Solistas: Isabela Rangel Elias e Eliel Santana  

09/08 – João Pessoa – Sala de Concertos Maestro José Siqueira, às 20h  

Ópera “Dulcinéia e Trancoso”, com Orquestra NEOJIBA e Coro Juvenil, sob regência de Lucie Barluet 

Solistas: Alessandra dos Santos Lima, Maiane Santa Izabel, Camila Ceuta (sopranos), Samuel Marques, Thiago Alves (tenores), Esdras Silva, Guilherme Bispo, Iuri Nery (baixos) 

10/08 – João Pessoa – Sala de Concertos Maestro José Siqueira, às 20h

Concerto da Orquestra NEOJIBA e Coro Juvenil, sob regência de Eduardo Torres

Solistas: Isabela Rangel Elias e Eliel Santana  

12/08 – Mossoró – Teatro Municipal Dix Huit Rosado, às 20h

Ópera “Dulcinéia e Trancoso”, com Orquestra NEOJIBA e Coro Juvenil, sob regência de Lucie Barluet

Solistas: Alessandra dos Santos Lima, Maiane Santa Izabel, Camila Ceuta (sopranos), Samuel Marques, Thiago Alves (tenores), Esdras Silva, Guilherme Bispo, Iuri Nery (baixos) 

13/08 – Mossoró – Teatro Municipal Dix Huit Rosado, às 20h 

Concerto da Orquestra NEOJIBA e do Coro Juvenil, sob regência de Ricardo Castro

Solistas: Isabela Rangel Elias e Eliel Santana  

17/08 – Manaus – Teatro Amazonas, às 20h

Ópera “Dulcinéia e Trancoso”, com o Coro Juvenil, sob regência de Lucie Barluet

Solistas: Alessandra dos Santos Lima, Maiane Santa Izabel, Camila Ceuta (sopranos), Samuel Marques, Thiago Alves (tenores), Esdras Silva, Guilherme Bispo, Iuri Nery (baixos)   

18/08 – Manaus – Teatro Amazonas, às 20h

Concerto da Orquestra NEOJIBA e do Coro Juvenil, sob regência de Ricardo Castro  Solista: Midori

20/08 – Salvador 

Concerto da Orquestra NEOJIBA e do Coro Juvenil, sob regência de Ricardo Castro

Solista: Midori

Sobre o NEOJIBA

Criado em 2007, o NEOJIBA (Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia) promove o desenvolvimento e integração social prioritariamente de crianças, adolescentes e jovens em situações de vulnerabilidade, por meio do ensino e da prática musical coletivos. O programa é mantido pelo Governo do Estado da Bahia, vinculado à Secretaria de Justiça e Direitos Humanos, e gerido pelo Instituto de Desenvolvimento Social Pela Música. Em 16 anos, o NEOJIBA atendeu, direta e indiretamente, mais de 12 mil crianças, adolescentes e jovens entre 6 e 29 anos. Atualmente, o programa beneficia 2.300 integrantes diretos em seus 13 núcleos, e 4.500 indiretos em ações de apoio a iniciativas musicais parceiras.

Sobre o Bicentenário da Independência do Brasil na Bahia 

No dia 2 de Julho de 2023, os baianos comemoraram os duzentos anos da Independência do Brasil na Bahia. A data marca a expulsão definitiva das tropas portuguesas do território brasileiro, após mais de um ano de batalhas. A mobilização contou com intensa participação popular, que reuniu profissionais liberais, senhores de engenho, negros escravizados e livres e mulheres, todos unidos pela missão de derrotar o poder português. Muitos destes personagens são reverenciados até os dias atuais, como Joana Angélica, Maria Quitéria, Maria Felipa, João das Botas, Corneteiro Lopes e Pedro Labatut. O Hino ao Dois de Julho, que reverencia a luta do povo baiano pela independência do Brasil, tornou-se em 2010 o Hino Oficial do Estado da Bahia. 

PUBLICIDADEspot_img

Deixe uma resposta

ÚLTIMAS NOTÍCIAS