Professores da Ufersa deliberam por continuidade do movimento grevista

Foram 78 favoráveis, 56 pela saída unificada e uma abstenção

0
97

Professores e professoras da Ufersa participaram de assembleia na tarde de ontem (20) para deliberar acerca da continuidade ou não do movimento grevista aprovado em assembleia em 5 de junho e  iniciado no dia 10.

Após ampla discussão sobre o tema, a categoria deliberou pela continuidade da greve. Foram 78 favoráveis, 56 pela saída unificada e uma abstenção. A decisão será enviada ao Comando Nacional de Greve (CNG), em Brasília. A assembleia, que foi realizada presencialmente com sistema de videoconferência nos quatro campi da Ufersa, contou com ampla participação de professores e professoras.  

A greve nas universidades federais brasileiras é motivada principalmente pela necessidade de se obterem avanços nas negociações salariais e na recomposição do orçamento da educação. Durante esta semana estão sendo realizadas rodadas de assembleias em todo o país, avaliando o movimento e deliberando acerca da continuidade ou não da greve.

CNG – O professor Cláudio Rocha foi escolhido pela assembleia como novo representante da ADUFERSA no Comando Nacional de Greve. Ele passa a ser o responsável por abastecer o Comando Local de Greve com informações sobre as discussões nacionais na sede do Andes-SN.

Fundo de Greve – Após o debate sobre a continuação da greve, a categoria debateu e aprovou a criação de um fundo de greve. Os valores arrecadados serão utilizados para sanar as despesas do movimento grevista. Um informe detalhado sobre o fundo de greve será enviado pelo Interdocentes.

Conad – Finalizando a assembleia, foi realizada a escolha da professora Jusciane da Costa e Silva como representante da Adufersa no 67º Conad do ANDES-SN, que será realizado na cidade de Belo Horizonte (MG).

Deixe uma resposta