31 C
Mossoró
domingo, 26 de maio, 2024
Por Vonúvio Praxedes
domingo; 26 maio - 2024

Insatisfação leva Guarda Municipal de Mossoró a suspender serviço extra e não participar de desfile no 30 de setembro; entenda

Segundo o Sindguardas/RN, a Prefeitura descumpriu acordos e agora se nega a negociar a recomposição salarial e aumento do Adicional de Risco de Vida (ARV)

PUBLICIDADEspot_img

O Sindguardas/RN – Sindicato dos Guardas Municipais do Estado do RN – reuniu cerca de 100 guardas civis municipais de Mossoró em Assembleia Geral na terça-feira (26/09), para discutir e deliberar sobre a luta por direitos e valorização da categoria. Os profissionais que atuam na segurança pública mossoroense tem se colocado com extrema insatisfação com a Prefeitura e, por isso, decidiu realizar uma série de mobilizações. Além disso, os GCMs também vão suspender a realização de Diárias Operacionais.

Durante a Assembleia Geral, foi ressaltado que a Prefeitura de Mossoró descartou o acordo feito com a categoria, cujo entendimento e proposta tinham sido construídos pela própria comissão de trabalho envolvendo o Executivo. No entanto, de acordo com o sindicato, no último dia 18 o prefeito Allyson Bezerra retirou esse acordo.

Segundo o Sindguardas, a gestão descumpriu o que tinha se comprometido e agora se nega a negociar a recomposição salarial e do aumento do Adicional de Risco de Vida (ARV). “Com isso, a categoria insatisfeita e sentindo-se desrespeitada decidiu que do dia 27 ao dia 30 de setembro todas as Diárias Operacionais serão devolvidas e nenhum GCM irá fazer DO”, comenta Héber Monteiro, diretor do Sindguardas/RN.

Na ocasião da assembleia, também ficou decidido que a categoria não vai desfilar no próximo dia 30 de setembro do Cortejo da Liberdade, desfile cívico-militar-cultural em alusão a abolição.

Outras mobilizações previstas para os próximos dias é a doação de sangue coletiva, entre os dias 27 e 30, e ainda a realização de panfletagem durante o evento Auto da Liberdade, promovido pela Prefeitura de Mossoró.

OUTRO LADO

Entramos em contato com a assessoria de comunicação da Secretaria municipal de segurança pública, mas até a publicação da reportagem não houve retorno sobre as reclamações dos GCMs.

PUBLICIDADEspot_img

Deixe uma resposta

ÚLTIMAS NOTÍCIAS