26.2 C
Mossoró
domingo, 14 de abril, 2024
Por Vonúvio Praxedes
domingo; 14 abril - 2024

Em agenda com ministros, reitora da UERN pede apoio a universidades estaduais e municipais

Reitora Cicília Maia discursou em nome das reitoras e reitores da Abruem

PUBLICIDADEspot_img

Presentes em todo o Brasil, principalmente no interior dos estados, as universidades estaduais e municipais são instrumentos importantes de formação cidadã e profissional, e de desenvolvimento humano. Assim, consideram crucial estarem incluídas nas políticas públicas planejadas pelo governo federal para o sistema público de ensino superior.

O tema foi um dos destaques da agenda de reitoras e reitores destas instituições com ministros do governo Lula, na última quarta-feira (8), em Brasília. Representando a Associação Brasileiras das Universidades Estaduais e Municipais (ABRUEM), o grupo reuniu-se com o vice-presidente da República e ministro do Desenvolvimento e Indústria, Geraldo Alckmin; com o ministro da Educação, Camilo Santana; com a ministra da Ciência e Tecnologia, Luciana Santos; e com o ministro do Desenvolvimento Social, Wellington Dias.

Foto: assessoria

Escolhida para representar todos os colegas, a reitora da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), Cicília Maia discursou e destacou em sua fala a importância da construção de um sistema nacional de ensino superior, incluindo as universidades estaduais e municipais.
“Ministra o que queremos hoje aqui nesta primeira audiência de muitas é o seu compromisso em olhar para o Brasil – em olhar para o sistema nacional de educação superior – e a senhora já pensar imediatamente que tem um conjuntos de instituições estaduais e municipais que estão espalhadas em todo Brasil e que são instrumentos de oportunidades e transformações de um povo que a muito tempo grita por uma sociedade mais justa e mais igualitária”, destacou durante fala à ministra Luciana Santos. “Teríamos muitas pautas para colocarmos hoje, mas queremos apenas um compromisso: quando falarem em ensino superior inclua a Abruem. Inclua esse coletivo para as discussões e construções. Olhe para todos nós como agentes de transformação. A Abruem está aqui em números e em qualidade espalhada em todo Brasil”, reforçou.

Em agenda com o ministro Camilo Santana, a reitora também destacou essa necessidade das instituições e reforçou que todas sempre estiveram à disposição para trabalhar pelo desenvolvimento do País. “As nossas 47 afiliadas como muito bem sabe estão espalhadas em todo Brasil e inteiramente à disposição do governo nessa reconstrução nessa revolução que precisamos” disse.

A reivindicação das instituições busca combater uma política de trabalho do Governo Federal que priorize apenas as instituições de ensino superior do sistema federal (universidades e institutos).

Toda a agenda de trabalho foi conduzida pelo presidente da Abruem, professor Francisco Lima Júnior, reitor da Universidade Regional do Cariri (URCA).

Registro do encontro – foto: assessoria
PUBLICIDADEspot_img

Deixe uma resposta

ÚLTIMAS NOTÍCIAS