21.5 C
Mossoró
terça-feira, 25 de junho, 2024
Por Vonúvio Praxedes
terça-feira; 25 junho - 2024

Servidores da Educação em Mossoró definem pauta de reivindicações para 2023

Ao todo dez pontos foram aprovados por unanimidade dos profissionais da educação mossoroense

PUBLICIDADEspot_img

Mais de cem profissionais da Educação participaram da assembleia convocada pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (Sindiserpum) nessa terça-feira (20/12) para discutir e construir a pauta de reivindicação para o ano de 2023 que será apresentada ao Executivo mossoroense.

Ao todo dez pontos foram aprovados por unanimidade dos presentes, que também deliberaram que uma nova assembleia será realizada no dia 31 de janeiro, às 9h em local ainda a ser definido, quando serão determinadas ações para a participação na Semana Pedagógica.

Confira a pauta de reivindicação da Educação 2023:

  • Gestão democrática com eleições diretas para diretores;
  • Reajuste do Piso Salarial integral de acordo com a Lei Federal 11.738/2008;
  • Concurso público;
  • Concessão de licenças-prêmio de acordo com a Lei 029/2008;
  • Reajuste do auxílio deslocamento para servidores que trabalham na zona rural;
  • Cumprimento da Lei de Responsabilidade (aplicar 30% dos recursos próprios e pagar o 14º para escolas premiadas, inclusive os atrasados);
  • Cumprir o 1/3 da jornada extraclasse de acordo com a Lei Federal 11.738/2008;
  • Iniciar as aulas com auxiliares em sala;
  • Retorno das mensalidades dos sócios em consignado
  • Pagamento da rescisão dos aposentados;
  • Cumprimento das Lei nº 070 e correção da tabela salarial para as professoras que não chegaram a classe 10 nos 25 anos de serviço.

“Algumas de nossas pautas são permanentes e sempre serão cobradas dos gestores a sua execução, outras são pontuais e também cobraremos com a mesma determinação de sempre. O sentimento destes profissionais é de expectativa, porque com certeza, as últimas determinações da Prefeitura de Mossoró em relação às suas demandas deixaram muito a desejar”. Comenta a presidente do Sindiserpum, Eliete Vieira.

Com informações da assessoria do Sindiserpum

PUBLICIDADEspot_img

Deixe uma resposta

ÚLTIMAS NOTÍCIAS