22.1 C
Mossoró
domingo, 26 de junho, 2022
Por Vonúvio Praxedes

Jornalista é demitido por dono de rádio que desistiu de candidatura ao Governo; entenda

"Reclamou do pouco destaque que dei ao assunto durante o programa desta quarta-feira (18)", escreveu Diógenes Dantas

domingo; 26 junho - 2022

O Jornalista Diógenes Dantas foi demitido da Rádio 97 FM de Natal depois que o dono da emissora, empresário Haroldo Azevedo, reclamou da cobertura dada pelo apresentador do Diário 97 da desistência de sua pré-candidatura ao Governo do RN.

“Reclamou do pouco destaque que dei ao assunto durante o programa desta quarta-feira (18)”, escreveu Diógenes.

Em mensagem enviada ao diretor da emissora, Haroldo Filho, o jornalista escreveu: “O episódio torna-se desgastante e vergonhoso para todos, em particular para mim, um profissional com 35 anos de jornalismo”.

Por meio das redes sociais D. Dantas explicou a situação:

– Amigos ouvintes e internautas, infelizmente eu tenho uma péssima notícia. O empresário Haroldo Azevedo desistiu da pré-candidatura ao governo, e reclamou do pouco destaque que dei ao assunto durante o programa desta quarta-feira (18).

Por conta disso ele encerrou nossa parceria, e consequentemente nosso programa. Lamento demais. Agradeço a colaboração e audiência nestes poucos dias de Diário 97, que estava apenas no início da jornada.

Estou triste, mas vou seguir em frente. O pulso ainda pulsa.

Compartilho abaixo a mensagem que enviei ao diretor da emissora, Haroldo Azevedo Filho. Ele tem as minhas explicações sobre o episódio lamentável.

Mais uma vez, obrigado.

Segue o texto:

“Amigo Haroldo Filho,

Seu pai já tomou a decisão, e não se discute. Cabe a todos, respeitá-la.

Eu quero apenas explicar meu lado nessa história. Longe de mim tratar com desatenção qualquer assunto ligado ao Dr. Haroldo Azevedo, ainda mais uma pré-candidatura ao governo.

Tomei conhecimento da notícia ao chegar na rádio, por intermédio do jornalista Rô Medeiros.

Seu pai me mandou mensagens entre 5h49 até 6h46, justo no momento em que estou no banho, tomo café e me dirijo à emissora.

Neste momento não vejo celular, porque meu foco é me aprontar para chegar na rádio. Não foi desatenção da minha parte.

Logo que tomei conhecimento, priorizei a leitura do Agora RN. Recebi a capa do jornal e reprodução da entrevista, mas não tive tempo para ler as declarações e me aprofundar.

Coloquei-me à disposição para entrevistá-lo amanhã ou sexta-feira, apesar de já ter convidados agendados. Seriam desmarcados diante da relevância do assunto, e do interesse do Dr. Haroldo.

Infelizmente ele entendeu que fui desatencioso com ele, o que repilo com todo respeito.

Não gostaria de encerrar minha atuação na 97 FM sem dar estas explicações.

O episódio torna-se desgastante e vergonhoso para todos, em particular para mim, um profissional com 35 anos de jornalismo.

Lamento a interrupção de um trabalho que só estava em seu início, e que se mostrava promissor.

Um abraço e agradeço a atenção. Diógenes Dantas”.

Nota do Diário Político

Teria mil coisas a escrever sobre este lamentável episódio, mas cada vez mais tenho a certeza que os veículos de comunicação podem até ter um dono, mas reforço que o jornalismo, não. Forte abraço D. Dantas.

PUBLICIDADEspot_img

Deixe uma resposta

PUBLICIDADE

spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS