21.9 C
Mossoró
terça-feira, 18 de junho, 2024
Por Vonúvio Praxedes
terça-feira; 18 junho - 2024

Nova vacina contra Covid-19 começa a ser aplicada em Mossoró

As unidades básicas de saúde estão abertas de segunda a sexta-feira, das 7h às 11h e das 13h às 17h

PUBLICIDADEspot_img

Nesta semana, a Prefeitura de Mossoró iniciou nova etapa de vacinação contra a Covid-19. Nesta fase, o imunizante SPIKEVAX do laboratório Moderna é ofertado para grupos específicos, incluindo aquelas pessoas que nunca receberam uma dose de proteção contra a doença.

A atualização da vacina protege contra cepa específica do coronavírus Sars-CoV-2, causador da Covid — no caso, a variante XBB 1.5, um subtipo da ômicron. O perfil de segurança da vacina Covid-19 monovalente XBB é conhecido devido ao amplo uso em outros países, sendo semelhante ao das versões bivalentes, com a vantagem adicional de ser adaptada para a variante XBB.1.5.

Os mossoroenses que integram os grupos prioritários ou que nunca receberam uma dose da vacina contra Covid-19 devem procurar uma Unidade Básica de Saúde para se proteger.

Além disso, a vacina é direcionada para as crianças entre 6 meses e 5 anos incompletos (4 anos, 11 meses e 29 dias), não vacinadas ou com esquema vacinal incompleto.

As unidades estão abertas de segunda a sexta-feira, das 7h às 11h e das 13h às 17h.

Grupos prioritários:

– Pessoas com 60 anos ou mais;

– Gestantes e puérperas (45 dias após o parto);

– Pessoas imunocomprometidas a partir de 5 anos (transplantados, aqueles que vivem com HIV, portadores de erros inatos da imunidade, que tomam imunossupressores, pacientes oncológicos em tratamento químio ou radioterápico, entre outros);

– Indígenas;

– Povos e comunidades tradicionais ribeirinhas e quilombolas;

– Pessoas vivendo em instituições de longa permanência e residências de idosos e seus trabalhadores;

– Trabalhadores de saúde (que atuam em estabelecimentos como hospitais, clínicas, unidades básicas de saúde, laboratórios, farmácias etc., incluindo profissionais de saúde, agentes comunitários de saúde, trabalhadores de apoio como recepcionistas, seguranças, trabalhadores da limpeza entre outros) – uma dose anual;

– Pessoas com deficiência permanente;

– População privada de liberdade e funcionários do sistema de privação de liberdade, crianças, adolescentes e jovens cumprindo medidas socioeducativas;

– Pessoas com comorbidades, incluindo diabetes, hipertensão arterial resistente, pneumopatias crônicas graves, insuficiência cardíaca, síndromes coronarianas crônicas, doença renal crônica, obesidade mórbida, síndrome de Down e outras trissomias, entre outras.

foto: divulgação
PUBLICIDADEspot_img

Deixe uma resposta

ÚLTIMAS NOTÍCIAS