24.7 C
Mossoró
domingo, 21 de abril, 2024
Por Vonúvio Praxedes
domingo; 21 abril - 2024

Deputado Paulinho Freire questiona Ministério da Justiça sobre custos de megaoperação em Mossoró

A caçada pelos dois fugitivos da Penitenciária Federal de Mossoró chega nesta quarta-feira ao 36ª dia

PUBLICIDADEspot_img

Cumprindo uma das funções do Parlamentar que é fiscalizar, o Deputado Paulinho Freire (União Brasil) encaminhou um Requerimento de Informação n. 566/2024, solicitando informações ao Ministro da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Lewandowski, com o objetivo de acessar os valores despendidos e a forma detalhada de como esses recursos estão sendo utilizados nessa operação.

O Requerimento segue o trâmite legal legislativo, conforme Art. 50 da Constituição Federal  e Artigos 115 e 116 do Regimento Interno da Câmara dos Deputados. Será despachado pelo Presidente da Câmara, Arthur Lira, ouvida a Mesa, e posteriormente será encaminhado pelo Primeiro Secretário da Câmara ao Ministro que possui o prazo de 30 dias para apresentar resposta, sob crime de responsabilidade em sua recusa ou o não atendimento.

A caçada pelos dois fugitivos da Penitenciária Federal de Mossoró chega nesta quarta-feira (20/03) ao 36ª dia e têm mobilizado mais de 600 agentes na operação. Homens da Força Nacional, Polícia Militar, Civil, equipes de elite da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal, além de helicópteros, drones, cães farejadores e outros equipamentos tecnológicos sofisticados. Apesar dos esforços, a operação segue sem resultado positivo e chama atenção pelos altos custos investidos e tempo dos profissionais dedicados nessa missão.

Esse forte efetivo concentrado em Mossoró, consequentemente, avalia o Deputado, pode resultar em desfalque na segurança dos locais de onde saíram os profissionais, deixando a população descoberta sem o importante e necessário acompanhamento feito pelo policiamento ostensivo.

Atualmente, o Rio Grande do Norte possui cerca de 7 mil criminosos procurados com mandado de prisão em aberto, por isso se faz necessário destacar e questionar neste momento o tratamento diferenciado, que está sendo dado nessa força tarefa para recapturar apenas  dois fugitivos.

PUBLICIDADEspot_img

Deixe uma resposta

ÚLTIMAS NOTÍCIAS