23.9 C
Mossoró
terça-feira, 18 de junho, 2024
Por Vonúvio Praxedes
terça-feira; 18 junho - 2024

Pré-candidatura de Nildo do Cabugi não tem adesão entre colegas da base em Lajes

Corrida eleitoral à prefeitura de Lajes para 2024 já começou

PUBLICIDADEspot_img

Política/Lajes-RN
Por Tarcio Araújo

Em plena atividade de pré-campanha à prefeitura de Lajes para 2024, o vereador Nildo do Cabugi, cumpre solitário e de forma antecipada, o rito enfadonho na política de visitar algumas famílias do município.

O mais intrigante é que na última sessão da casa legislativa, seu pronunciamento de postulante ao executivo pela oposição não encontrou eco entre os vereadores do próprio bloco partidário ao qual pertence.

A vereadora Irene Martins, por exemplo, que usou a tribuna logo na sequência, ignorou por completo o anúncio da pré candidatura do colega. Sua fala tratou sobre outras amenidades. E só !

Os demais vereadores; Gilmar Gomes, Sansão Gurgel, Clara Fernandes, bem como a presidente da casa, vereadora Rosa Costa, também não manifestaram nenhum aparte de adesão.

Dentro do jogo político, esse é um sinalizador importante; denota enfraquecimento e discordância. Ou seja; Nildo do Cabugi está isolado no seu desejo de ser prefeito.

É claro que o vereador teve o aval do líder da oposição em Lajes, deputado federal federal Benes Leocádio (UB), para ir a público expor com veemência sua postulação. No entanto, a estratégia pode ser apenas um movimento para redirecionar o foco das atenções e ganhar tempo

É plausivel que o deputado esteja lançando um “balão de ensaio” de forma antecipada. Afinal ele gosta de blefar no xadrez político.

De certo mesmo é que o grupo de oposição ao prefeito Felipe Menezes em Lajes, não está afinado. Nem tem vocação para a tarefa (Ser oposição). Eles nunca estiveram no campo oposto do poder, e isso cria confusão de identidade ao próprio grupo.

Oposição

Uma oposição fragmentada, desarticulada. Lembra a torre de Babel da passagem bíblica: cada um falando uma língua própria, sem consenso coletivo.

Sobre esse aspecto tenho que dizer que Benes é o responsável por isso. Ele não criou uma liderança forte capaz de substituí-lo em sua ausência. Tinha medo de ser superado.

(Todos aqueles tidos como chefes políticos, padecem dessa insegurança, sabem que a traição ê um ato previsível na política. Absolutamente normal.)

Pré-candidatura

Mas voltando à pré-candidatura… Convencer seus pares neste momento me parece que seria uma atitude mais coerente do vereador. Assim, sairia mais fortalecido desde a largada. Ou, o seu líder ir em público e comprar sua candidatura com todas as letras. O que não acontecerá porque Nildo não é o candidato preferencial do Deputado Benes. Apesar de ter sua confiança e disposição para o embate. Mas perca na qualidade do discurso e no conteúdo político. Terá pela frente um oponente infinitamente maior, sob todos os aspectos; no caso o prefeito Felipe Menezes.

Certamente o deputado tem um nome na “manga”, como prioridade 01, mas não vai revelar, nem “queimar” o cartucho antes do tempo. Teme o desgaste, as divergências e os interesses de grupo. Afinal, ainda resta “terreno” até 2024.

O lançamento de uma pre-candidatura de oposição, com aval de Benes, dois anos antes do pleito, serve somente para marcar “território” e neutralizar qualquer outro interesse interno. O que deve ter reflexos negativos com mais tensão e discordia dentro da própria oposição em Lajes.

Enquanto isso, Nildo do Cabugi segue como “piloto de testes” de Benes Leocádio. Caminha solitário fazendo sua peregrinação em eventos e encontros, entre um almoço aqui e outro ali… buscando adesão popular. Uma batalha insana!

Blog novo na área

Já adianto que breve nosso blog entra no ar com muita análise e conteúdo opinativo. Lupa ampliada para a política de Lajes, e conteúdo de qualidade.

Aguarde!

PUBLICIDADEspot_img

Deixe uma resposta

ÚLTIMAS NOTÍCIAS