24.7 C
Mossoró
quarta-feira, 21 de fevereiro, 2024
Por Vonúvio Praxedes
quarta-feira; 21 fevereiro - 2024

Como está a disputa ao Governo do RN e Senado faltando um mês para as eleições?

A corrida ao Governo do RN está entre Fátima e Styvenson; ao Senado Carlos Eduardo e Rogério Marinho disputam

PUBLICIDADEspot_img

Sem dúvidas a disputa a vaga ao Senado está mais acirrada e ficará ainda mais emocionante durante este mês. Os três principais nomes duelam pela preferência do eleitorado, mas dois estão firmes no embate: Carlos Eduardo (PDT) e Rogério Marinho (PL). A candidatura de Rafael Motta (PSB) tem crescido e de certo modo preocupado a coordenação da campanha de Carlos Eduardo que se vê perdendo apoios e consequentemente votos. Talvez se tivesse anunciado a candidatura com antecedência, Motta garantiria mais musculatura. Enquanto no grupo esquerdista existe ainda este duelo “interno”. Rogério mantém seu trabalho focado no crescimento de seu nome. As sementes plantadas como Ministro estão crescendo. Certamente até o dia do pleito teremos muitas novidades deste verdadeiro cabo de guerra em busca da cadeira da casa alta.

Faltando exatamente um mês para o dia do pleito a corrida ao Governo do Estado parece um pouco mais estável, mas não é motivo para tranquilidade. Mesmo liderando todas as pesquisas Fátima Bezerra (PT) pode ter sua reeleição jogada para um segundo turno, “zerando” as possibilidades e reajustando as estratégias dos adversários. A rejeição a seu Governo ainda é o sustento dos discursos dos opositores. Se seus adversários fossem verdadeiramente fortes, a preocupação seria maior. Sem fato novo, Fátima caminha para a reeleição.

A candidatura com mais possibilidades de embate com Fátima num possível segundo turno é a do Senador Styvenson Valentin (PODEMOS). Sua decisão de não fazer movimentações de rua, comícios e propaganda no rádio e na TV gera distância do grande público. Com foco nas redes sociais mantém sua mobilização online, mas é visível que não atinge todas as classes. Sua participação nos debates poderá criar um ambiente de compartilhamentos dos chamados “recortes” das suas falas, porém, sem atingir a grande massa. Tende a permanecer falando para sua bolha. A candidatura de Styvenson atraiu maior número de apoiadores do Presidente Bolsonaro, dando sustentação a sua estratégia de campanha virtual. Se saísse às ruas neste mês e fosse diretamente ao eleitorado, poderia surpreender na reta final.

Fábio Dantas (Solidariedade) iniciou sua campanha em abril, quatro meses depois ainda não emplacou e com Styvenson mais conhecido perdeu ainda mais espaço. Principalmente dentro do Bolsonarismo que num primeiro momento tergiversou. Colocado onde estava – em cima do muro – agora definiu que ao lado de Bolsonaro é o melhor lugar. Perdeu o time da definição e agora tenda diminuir a distância não de Fátima, primeira colocada, mas de Styvenson, segundo lugar na corrida eleitoral. Dantas é o candidato de Rogério, mas a dobradinha não é unanimidade nos apoios dos Prefeitos e Prefeitas do RN. Muitos fecham a dobradinha Fátima / Marinho deixando Fábio de lado. Se até agora não conseguiu reverter sua imagem negativa de ter sido vice-governador de Robinson Faria, não conseguirá mudar este cenário nestes últimos 30 dias.

Muito do que vemos hoje na política do RN poderá mudar, caso o cenário nacional tenha uma modificação da polarização Lula X Bolsonaro. Se o petista for superado, mesmo sendo uma tarefa difícil, mas não impossível, a condição de liderança atualmente estabelecia no estado potiguar, poderá sofrer mudanças consideráveis. Serão 30 dias de fortes emoções.

PUBLICIDADEspot_img

Deixe uma resposta

ÚLTIMAS NOTÍCIAS