26 C
Mossoró
quarta-feira, 19 de junho, 2024
Por Vonúvio Praxedes
quarta-feira; 19 junho - 2024

Faltam 15% para conclusão do Hospital da Mulher em Mossoró

A maior unidade hospitalar da rede estadual foi vistoriada nesta quinta-feira (25), pelo secretário de Infraestrutura, Gustavo Coêlho

PUBLICIDADEspot_img

Maior obra em execução por parte do Governo do RN, a construção do Hospital da Mulher Parteira Maria Correia, em Mossoró, está está 85% executada e já em fase de testes de ações finalizadas, como aparelhos geradores de energia, de tecnologia da informação, câmeras de segurança e iluminação. Toda a infraestrutura e superestrutura das edificações e alvenarias já está concluída. O planejamento é de entrada de operação de alguns serviços ainda neste ano e para isso equipes se revezam entre os serviços na fachada, na finalização do estacionamento e na instalação da rede externa de gás, piso, acabamentos e portas. Entre os detalhes desta grande construção estão a sua fachada, parte composta em porcelanato e outra parte, em “pele de vidro”, o que favorece a ventilação e a iluminação natural.

A maior unidade hospitalar da rede estadual foi vistoriada nesta quinta-feira (25), pelo secretário de Infraestrutura, Gustavo Coêlho, coordenador do Projeto Governo Cidadão, e por equipes técnicas do órgão. Os recursos investidos na unidade especializado em saúde feminina somam R$ 134 milhões e foram viabilizados pelo Projeto Governo Cidadão a partir do empréstimo estadual com o Banco Mundial. A obra é fiscalizada pela Secretaria de Estado da Infraestrutura (SIN) e será gerida pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesap).

“Esta unidade trará um impacto muito positivo em toda a rede de saúde, e não somente na região, mas em todo o estado, por isso estamos acompanhando de perto a sua finalização para que tudo saia como planejado”, destacou o secretário estadual de infraestrutura Gustavo Coelho, durante a vistoria. O gestor está respondendo pelo Projeto Governo Cidadão (em Substituição Legal – Portaria Nº 68, de 28 de março de 2022, publicada no Diário Oficial do Estado em 29 de março de 2022).

Fotos: Rosilene Pereira

MAIS DE 160 LEITOS

Ao todo, serão mais de 160 leitos focados na atenção materno-infantil, ginecológica e obstétrica de média e alta complexidade. A meta é de 20 mil atendimentos anuais, de pacientes de mais de 60 municípios.
Serão 15 mil m² de área construída dividida em quatro andares com oito elevadores. O terreno, que soma 36 mil m², terá quase 200 vagas de estacionamento.

Equipes do Governo Cidadão e da Sesap tem se reunido periodicamente para alinhar o andamento da obra, garantindo que esteja pronta dentro do prazo, ainda em 2022. Semanalmente, um relatório é emitido para garantir o cumprimento do cronograma de instalação.

Fotos: Rosilene Pereira

MAIS DE R$ 40 MI EM EQUIPAMENTOS
Estão programadas 16 licitações para compra de equipamentos, mobiliários e veículos para a unidade, que somam mais de R$ 40 milhões. Aparelhos de grande porte, como Raio X, que necessitavam estar no local antes das obras físicas serem erguidas, já estão no local.

Todas as licitações previstas contam com consultas públicas para dar transparência e promover uma ampla concorrência entre empresas do ramo hospitalar. Todo o processo é amparado pelas Diretrizes de Aquisições do Banco Mundial e passam por análises das áreas técnica e jurídica do Projeto Governo Cidadão.

FORMAÇÃO PROFISSIONAL
A Carta de Serviços do hospital – um documento que tem a funcionalidade de um guia, um manual de operações – já foi finalizada por um Grupo de Trabalho formado por técnicos do Governo Cidadão e da Sesap com a colaboração de universidades parceiras como a Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa), Universidade do Estado do RN (UERN) e Universidade Federal do RN (UFRN).

A UERN fará a gestão acadêmica do Hospital e vai colaborar com a parte administrativa, já que o local também será dedicado à formação profissional, colaborando para diminuir a escassez de trabalhadores do setor.

PUBLICIDADEspot_img

Deixe uma resposta

ÚLTIMAS NOTÍCIAS