20.9 C
Mossoró
quinta-feira, 11 de agosto, 2022
Por Vonúvio Praxedes

Acordo “um manda e o outro obedece” complica liderança de Beto Rosado no PP/RN

A prioridade de Beto Rosado é a nominata à Federal na tentativa de garantir sua reeleição

quinta-feira; 11 agosto - 2022

No mais comum acordo “de cima para baixo”, visto em anos eleitorais nos municípios, uma decisão da nacional do Progressistas colocou o presidente estadual do PP/RN numa situação constrangedora, no mínimo.

O blog do Saulo Vale conversou com o Deputado Federal Beto que confirmou: “Houve uma orientação da executiva nacional do meu partido para levar o tempo de rádio e de tv para o PL, partido alinhado nacionalmente com o Progressistas. O PL vai se coligar também com o Solidariedade. Entretanto, não vamos apoiar nenhum nome para governo”.

A aceitação da ordem é seguindo o preceito do ex-ministro da saúde Eduardo Pazuello que certa vez citou: “um manda e o outro obedece”.

Beto Rosado tem razão em não querer sustentar a aliança, justamente por poder fortalecer a aliança com o Solidariedade de Fábio Dantas. Primeiro porque seu principal adversário em Mossoró é o Prefeito Allyson Bezerra (SD). Segundo é justamente Allyson quem quer derrotar Beto apoiando Lawrence Amorim para Deputado Federal pelo Solidariedade.

A prioridade de Beto Rosado é a nominata à Federal na tentativa de garantir sua reeleição. Cair no vitimismo não irá colaborar com o projeto principal, por isso a aceitação, mesmo que esperneando.

Vale lembrar que esta articulação indesejada por Beto foi elaborada e vencida pelo correligionário Fábio faria (PP), Ministro das comunicações.

É preciso ficar atento numa questão futura, isso porque quando decisões políticas são tomadas sem consentimento das bases a ruptura é questão de tempo.

PUBLICIDADEspot_img

Deixe uma resposta

PUBLICIDADE

spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS