26.2 C
Mossoró
domingo, 14 de abril, 2024
Por Vonúvio Praxedes
domingo; 14 abril - 2024

Cia. Pão doce de teatro tem programação gratuita para comemorar duas décadas de atuação

A Casatória C’a Defunta será apresentado no dia 26 de março, a partir das 19h, no Espaço Teatro de Quintal, sede da Cia

PUBLICIDADEspot_img

A expressão “20 anos não são 20 dias” nunca fez tanto sentido por aqui. Porém, quando se trata de uma realidade vivida e construída no interior de um Estado que é ainda mais interiorizado pelo resto do país, tudo torna-se muito maior. Cada movimento é digno, cada labuta é única, cada desafio e vitória são percebidos por quem se sente. Fato. Mas quem sente do lado de cá, no Nordeste do Brasil, sobretudo, no nordeste do Nordeste, é como se as oportunidades demorassem um pouco mais para chegar.

Diante dessa realidade, imagine ter a chance de, simplesmente, existir, e, ainda, por mais de 20 anos? Disso, uma coisa é certa: não foi e nem é nada fácil. Mas que tem sido gostoso de se viver, isso tem. Essa é a história da Companhia Pão Doce, um grupo de teatro criado e sediado na cidade de Mossoró, interior do Estado do Rio Grande do Norte, que, neste ano, completa duas décadas de existência, com atividades marcantes no âmbito da cultura e social, com reconhecimento e respeito não só na cidade, mas nos quatro cantos desse país.

E, num ano importante para o coletivo, o presente não poderia vir de melhor forma. A Cia. foi contemplada no Edital do Programa Funarte de Apoio a Ações Continuadas 2023, da Fundação Nacional de Artes, do Governo Federal, com o projeto “Pão Doce 20 Anos”. O grupo foi o único de teatro, em todo o RN, aprovado no Edital, dividindo a conquista apenas com um grupo de dança da capital.

No projeto, a Pão Doce promete levar arte, nas suas mais variadas formas, cultura, educação, saúde, inclusão e muito mais, para toda a população mossoroense, através de uma programação recheada de atividades gratuitas e para todos os públicos, incluindo crianças, idosas, Pessoas com Deficiência, a comunidade LGBTQIAPN+, entre outros. As ações vão acontecer na sede do grupo de teatro, localizada no bairro Alto de São Manoel, em Mossoró, e começam ainda em março, no próximo dia 26, e seguem até setembro de 2024.

O “Pão Doce 20 Anos” foi pensado a partir de um outro projeto que o grupo realizou em 2023, o “Expansão Cultural”, com o qual a Companhia passou a ter mais contato com os equipamentos públicos da cidade, como escolas municipais e estaduais, Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), creches, parques, entre outros. Agora, com a FUNARTE, a ideia é alargar esse horizonte, difundindo cultura e mostrando que todo mundo pode e deve fazer parte desse movimento.

“Por sermos um grupo de teatro, não significa que desenvolvemos apenas atividades no âmbito teatral. Na programação dos 20 anos da Companhia, vamos realizar ações no campo do social, atendimentos odontológicos para quem não tem acesso, palestras para a comunidade da cidade, sobretudo do bairro, oficinas de artes urbanas, oficinas de dança, de escrita e muito mais”, explica a atriz Mônica Danuta, integrante do grupo.

Além disso, soma-se às comemorações, o aniversário de 10 anos de um dos espetáculos mais conhecidos do Companhia, A Casatória C’a Defunta, que já participou de circulações em todo o Brasil, como o Palco Giratório, apresentando-se em 19 Estados; o Circuito SESC, em 9 cidades de São Paulo; Fit Rio Preto, no mesmo Estado; Festival Velha Joana, em Mato Grosso; Flip, no Rio de Janeiro; Festival dos Inhamuns e Ocupação Caixa Cultural, ambos no Ceará; e mais.

Fotografia: Fred Gustavos

O espetáculo, que conta a história de Afrânio, Maria Flor e a fantasmagórica Moça de Branco, tornou-se reconhecido em todo o Brasil, e o grupo escolheu Mossoró – a cidade onde tudo começou – para dar início aos últimos passos desse trabalho que comemora uma década de muito sucesso. A Casatória C’a Defunta será apresentado na abertura do projeto “Pão Doce 20 Anos”, no dia 26 de março, a partir das 19h, no Espaço Teatro de Quintal, sede da Cia., localizado na Rua Bodoca, nº 35, bairro Alto de São Manoel, em Mossoró/RN. O acesso é gratuito e os ingressos já podem ser retirados através do site https://www.sympla.com.br/evento/a-casatoria-c-a-defunta-10-anos/2383910.

Ao ser questionada sobre o que espera dessa retomada do espetáculo premiado aqui na cidade e logo na abertura do projeto da FUNARTE, a atriz Lígia Kiss, integrante do grupo, não esconde o desejo: “eu espero que as pessoas venham com o intuito de celebrar com a gente. A gente tem pensado tanta coisa para o projeto, pensado em cada detalhe. Que esse seja um momento de celebração mesmo e de um pontapé inicial para um ano bem bacana!”.

Essa será apenas uma das atividades previstas na programação do “Pão Doce 20 Anos”. Ao longo de todo 2024, a população de Mossoró poderá desfrutar, gratuitamente, de uma série de atividades artísticas que visam a pluralidade de público, a diversidade de ações, a acessibilidade democrática e a expansão do grupo, como oficinas de Trança Afro, com Simone França; oficina de narrativas e escritas, com Daniel Guedes; oficina voltada para como brincar e estimular crianças com autismo, com Marjoreen Paiva; aula-show sobre musicalização infantil, com Bruno Hermínio; e apresentação do espetáculo História Brincada.

Além disso, uma oficina de dança do estilo waacking, com Ariadna Medeiros; ação artística do Movidos Grupo de Dança, de Natal/RN; oficinas de lambe-lambe, com Danielle Brito; atendimento odontológico, com a Drª. Anna Gabriela, tanto para crianças da comunidade que vem de uma maior vulnerabilidade social quanto para a comunidade LGBTQIAPN+; mostra audiovisual; ação especial voltada para teatro; e muito mais. Tudo isso, somando uma equipe de mais de 20 pessoas diretamente (profissionais que também são artistas), priorizando a inclusão também nesse quesito.

A vontade é de participar de tudo, não é? E pode! É só ficar atenta e atento aos prazos de inscrição que serão divulgados ao longo da programação, um tempo antes de cada atividade. A frase “o aniversário é nosso, mas quem ganha o presente são vocês” nunca foi tão levada a sério!

Nas ações do projeto, ainda haverá dois profissionais dando todo o suporte a Pessoas com Deficiência que estiverem participando das atividades, como um tradutor de libras e um monitor psicomotricista. Assim como a disponibilidade de abafadores para pessoas com sensibilidade auditiva.

A ideia é que o projeto da Cia. Pão Doce alcance um público de mais de 3 mil pessoas durante toda a programação, desde os encontros no Espaço Teatro de Quintal até as idas às escolas municipais, CRAS, Unidade de Educação Infantil (UEI) e o parque da cidade. Sempre, com o intuito de fomentar a continuidade das atividades que o grupo vem desenvolvendo nos últimos anos, além de expandi-las, para abarcar um público cada vez maior. Só que, agora, oferecendo um espaço cultural com todos os recursos de acessibilidade, conforto e qualidade técnica e artística.

Além disso, mostrar à população de Mossoró, sobretudo, da zona leste da cidade, que existe um espaço como esse na comunidade e que as pessoas podem e devem usufrui-lo; saber que ele existe. Raull Davyson, ator da Companhia, espera que quando a sede for aberta para a programação dos 20 anos, a comunidade esteja presente e ocupe a casa. E não só enquanto público, mas também entre toda a mão de obra, oferecendo trabalho e gerando emprego.

Do “Expansão Cultural” ao “Pão Doce 20 Anos”, o grupo almeja transformar essas ações em atividades anuais, inseridas de forma fixa no calendário da Companhia e da cidade, reverberando não apenas em quem o executa, mas, sobretudo, em quem o consome!

PÃO DOCE 20 ANOS

A história da Cia. Pão Doce nasce de forma orgânica, sem pretensão alguma, inicialmente. (Às vezes, são nessas ocasiões que o destino mais rascunha). Nessas duas décadas de pleno funcionamento, muito já se desenhou, mas o início de tudo surge entrelaçado com aspectos que permeiam a própria cidade de Mossoró.

Por volta dos anos 2001, um grupo de artistas foi chamado para fazer uma apresentação no centenário do Colégio Diocesano Santa Luzia, escola tradicional do município. Na ocasião, foi pedido para que eles encenassem um trecho do poema Aurora da Minha Vida, do escritor Naum Alves de Souza – poesia esta que, posteriormente, foi inspiração para o primeiro espetáculo do grupo, “Meus Bons Tempos”, em 2005.

No final da apresentação, a organização do evento distribuiu um pão doce para quem participava da solenidade escolar. E como aquele tal grupo de amigos não tinha um nome próprio, as pessoas que assistiram à peça começaram a ligá-lo ao “grupo que dava pão doce”, como explica a atriz Mônica Danuta. E, assim, quase como uma missão, os artistas da época decidiram tentar. Continuaram tentando. Atores novos entravam na formação; Outros, saíam. E continuaram tentando. Construindo espetáculos, esquetes, encenações. Promovendo trocas, trocando experiências, absorvendo conhecimento… até chegar no hoje.

Atualmente, a Cia. Pão Doce conta com quatro integrantes (Mônica Danuta, Lígia Kiss, Raull Davyson e Paulo Lima), além de diversos colaboradores e colaboradoras, e soma mais de 20 espetáculos ao longo dessas duas décadas. Nesse intervalo de tempo, os integrantes de cada época encontravam-se onde dava, fosse no estacionamento do Teatro Municipal Dix-huit Rosado ou nos terraços das próprias casas.

Em certa ocasião, a Pão Doce, juntamente com outro grupo de teatro da cidade, já havia ocupado um galpão para usá-lo como espaço cultural. Essa parceria durou 3 anos e foi palco para grandes momentos da arte mossoroense. No entanto, foi só no ano de 2017, que a Companhia, finalmente, fixou-se na sua sede própria (que segue até hoje), o Espaço Teatro de Quintal.

Com o projeto “Pão Doce 20 Anos” contemplado na Fundação Nacional de Artes, do Governo Federal, os artistas terão a chance de ampliar a casa e dar a devida atenção que o espaço necessita, até porque, para Mônica, a sede “é o nosso quinto elemento; é o quinto artista a ser pago”. Sobre isso, a atriz Lígia Kiss complementa dizendo que ter um espaço físico é ver o grupo visível, tocável e palpável.

Os presentes deste aniversário começam no dia 26 de março de 2024, na abertura da temporada das comemorações, com o espetáculo A Casatória C’a Defunta, a partir das 19h, no Espaço Teatro de Quintal. E todos e todas vocês estão convidados a participar!

SERVIÇO

O que é: Abertura do projeto “Pão Doce 20 Anos”, com o espetáculo A Casatória C’a Defunta, da Cia. Pão Doce;

Quando: 26 de março de 2024 (terça-feira);

Onde: Teatro de Quintal, sede da Pão Doce (Rua Bodoca, nº 35, bairro Alto de São Manoel, em Mossoró/RN);

Horário: a partir das 19h;

Observação: evento gratuito com retirada de ingresso pelo site https://www.sympla.com.br/evento/a-casatoria-c-a-defunta-10-anos/2383910

PUBLICIDADEspot_img

Deixe uma resposta

ÚLTIMAS NOTÍCIAS