33 C
Mossoró
segunda-feira, 15 de abril, 2024
Por Vonúvio Praxedes
segunda-feira; 15 abril - 2024

Eleição para Presidência da Assembleia Legislativa do RN já está sendo articulada

O atual presidente, Deputado Ezequiel Ferreira (PSDB), continua sendo favorito para se manter na cadeira, mas outros nomes podem figurar como candidatos

PUBLICIDADEspot_img

Logo depois das comemorações pelos eleitos e lamentos dos que não conseguiram renovar seus mandatos, os Deputados e futuros parlamentares da Assembleia Legislativa do RN iniciaram mais uma eleição. Nos bastidores das sessões ordinárias que aconteceram esta semana, o assunto principal foi sobre as articulações para Presidência da casa que só vai acontecer em fevereiro de 2023.

Diz um trecho do regimento da ALRN:

Art. 10. A eleição da Mesa dar-se-á em sessão preparatória, no dia 1º de fevereiro, logo após a posse dos Deputados, preferencialmente sob a direção da Mesa da sessão anterior, para mandato de 2 (dois) anos, vedada a recondução para o mesmo cargo na eleição imediatamente subsequente.

O atual presidente, Deputado Ezequiel Ferreira (PSDB), continua sendo favorito para se manter na cadeira, mas outros nomes podem figurar como candidatos. A experiência no cargo e sua gestão articulada ao lado dos Deputados, torna Ezequiel preferência dos atuais e parte dos novos parlamentares. Exercendo a Presidência da casa legislativa desde 2015, poderá ficar por mais dois anos. Com a modificação no regimento em 2021, não poderá mais haver renovação de mandato da Presidência na mesma legislatura. Isso pode abrir caminhos para a articulações para os períodos 2023-2024 e 2025-2026.

É possível que algum novato ou novata possa se candidatar à Presidência da ALRN, mas vai precisar muito mais poder de articulação e convencimento, diante do que se observa em Ezequiel neste momento. Nos corredores do Palácio José Augusto já é o principal assunto político.

Numa contagem rasa, os 6 Deputados(as) da federação PT/PCdoB/PV e os 9 filiados ao PSDB, num total de 15, estes devem seguir com o atual presidente. Portanto, registrando maioria absoluta. Importante lembrar que os Deputados tucanos não serão necessariamente governistas. A busca dos demais parlamentares de outros partidos é justamente tentar furar a liderança consolidada de Ezequiel Ferreira.

Até agora parece uma eleição tranquila, mas em se tratando de política, tudo pode acontecer.

PUBLICIDADEspot_img

Deixe uma resposta

ÚLTIMAS NOTÍCIAS