25 maio 2021

Senado tem quase metade dos parlamentares vacinados

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, recebeu no último sábado (22) a primeira dose da vacina contra o novo coronavírus. Por ser diabético, o senador, de 44 anos, integra o grupo de pessoas com comorbidades que estão sendo imunizadas. Com ele, já são 40 senadores que divulgaram terem sido vacinados com pelo menos uma das doses, praticamente a metade do total de 81 senadores.

Por ser diabético, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, já recebeu a primeira dose da vacina – foto:
Acervo Pessoal/Sen. Rodrigo Pacheco

Apesar de ter sido imunizado com a primeira dose da vacina, Rodrigo Pacheco destacou a necessidade de continuar seguindo rigorosamente os protocolos médicos e técnicos para evitar a disseminação do novo coronavírus. Entre eles, citou o uso de máscaras faciais, a higienização frequente das mãos e o distanciamento social.

Pacheco também afirmou que somente a vacinação rápida da população vai proporcionar condições mínimas para frear a proliferação da covid-19 no país. Ele prometeu continuar se empenhando para garantir que a população tenha acesso às vacinas. “Continuarei trabalhando incansavelmente no Congresso Nacional para garantir a vacinação de todos os brasileiros”, disse o presidente do Senado.

Lista

A lista dos senadores que já divulgaram terem sido vacinados com pelo menos uma das doses inclui mais da metade dos 18 integrantes da CPI da pandemia. São dez senadores da CPI que já foram vacinados, entre titulares e suplentes. O presidente da comissão, senador Omar Aziz (PSD-AM), e o relator, senador Renan Calheiros (MDB-AL), estão entre os que já receberam o imunizante.

Também integrantes da CPI, já se vacinaram os senadores Angelo Coronel (PSD-BA), Eduardo Braga (MDB-AM), Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), Humberto Costa (PT-PE), Jader Barbalho (MDB-PA), Luis Carlos Heinze (PP-RS), Otto Alencar (PSD-BA) e Tasso Jereissati (PSDB-CE).

Por enquanto, as sessões da CPI têm sido semipresenciais, com os depoentes e alguns senadores presentes. Outros senadores participam de forma remota das reuniões. As sessões presenciais têm sido uma reivindicação de senadores governistas desde o início dos trabalhos.

Outros senadores vacinados

Entre os primeiros senadores que anunciaram a vacinação estão José Serra (PSDB-SP), Elmano Férrer (PP-PI) e Maria do Carmo Alves (DEM-SE), no início de março. Outros senadores, como Major Olimpio, não conseguiram ser vacinados a tempo — ele morreu em março vítima da covid-19. Major Olimpio afirmava que, quando chegasse a sua vez, seria o primeiro a procurar a vacinação. Ele tinha 58 anos.

Em seus últimos dias antes do diagnóstico e da internação, Major Olimpio fez várias declarações em que defendeu a vacinação como única solução para o Brasil vencer a batalha contra o coronavírus. Ele foi o terceiro senador a morrer vítima da doença. Antes dele, morreram os senadores José Maranhão, em fevereiro, e Arolde de Oliveira, em outubro.

Fonte: Agência Senado

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *