13 ago 2019

Presidente da Câmara de Mossoró reclama de perseguição do Ministério Público ao Legislativo

A presidente da Câmara Municipal de Mossoró, Izabel Montenegro (MDB), externou descontentamento com o que considera ingerência do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) na Câmara Municipal de Mossoró, em pronunciamento na sessão desta terça-feira (13/08).

“Todo o dia, o Ministério Público pede documentos, repetidamente. São demandas diárias, pequenas coisas, questiúnculas. É uma ingerência incessante. Como todo o respeito, mas não é justa a perseguição que estamos sofrendo neste Poder Legislativo”, desabafou a vereadora.

O vereador Didi de Arnor (PRB) parabenizou Izabel Montenegro “pela determinação e força”. A postura, segundo ele, mostra que ela não tem nada a temer. “Mostra também que não existe nada ilegal na Câmara. Se houvesse, não teria essa firmeza e transparência”, complementou.

Os vereadores Raério (PRB) e Genilson Alves (PMN) também se somaram ao debate. “O MP poderia auxiliar mais a Câmara na tarefa de fiscalizar o Poder Executivo”, sugeriu Raério. “Por que não investigar contratos milionários de mão de obra terceirizada?”, questionou Genilson.

Nota do Diário Político

A presidente do Legislativo mossoroense não deu mais informações do descontentamento referente ao Ministério Público. Não acredito em interferências prejudiciais do MP referente a Câmara, mas entendo que no mínimo, em havendo insistência em assuntos superados, que a página seja virada. Medidas sejam tomadas e ponto. Nosso Ministério Público Estadual poderia agir em outras frentes, como por exemplo, no bairro Monsenhor Américo, onde moradores pagam IPTU, consta na ficha do imóvel a pavimentação, mas o que se vê são ruas de barro cheias de buracos e lama. E aí MP?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *