05 nov 2018

Fátima vai precisar pedir socorro a Bolsonaro para salvar RN

A Governadora eleita divulgou sua equipe de transição e a tarefa de mudança desta para o próxima administração será até fácil devido as habilidades dos convocados por Fátima Bezerra (PT). O grande problema vai ser reorganizar o Rio Grande do Norte financeiramente no próximo ano.

Os futuros secretários e a própria Fátima, apesar das melhores intenções, deverão a partir de 2019 gerenciar durante os seis primeiros meses apenas a folha de pagamento dos servidores e de fornecedores do Governo do Estado.

De acordo com Leovigildo Cavalcanti, professor e chefe do departamento de economia da UERN, uma das medidas que Fátima deverá tomar é aliar-se aos outros Governadores do nordeste em busca de recursos do Governo Federal. “Em conjunto, por meio de bancadas políticas, vai ser preciso um socorro do Presidente Bolsonaro. Sem esse socorro financeiro Federal, Fátima corre o risco de ver o estado não descolar financeiramente e ser tão pior chefe do executivo quanto Rosalba e Robinson”. Resta saber se o futuro presidente vai ajudar esses Estados se essas solicitações vierem a acontecer.

O rombo do Governo do Rio Grande do Norte foi comentado pelo atual vice-governador do Estado, Fábio Dantas. “O deficit é de R$ 2 bilhões de reais em 2019, se não forem adotadas medidas que consigam reduzir o desequilíbrio fiscal do RN”. Ainda de acordo com Fábio Dantas, somente com pagamento das aposentadorias e pensões, há um rombo superior e R$ 1 bilhão de reais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *