29 abr 2021

Acordando em 2021…

“- Adamastor, meu querido. É um milagre! Você está bem, graças a Deus!

– Madalena, o que aconteceu?

– Você não se lembra de nada, Adamastor?

– A última coisa de que me lembro foi ter votado no segundo turno da eleição.

– Isso. Nós sofremos um acidente na volta pra casa, Adamastor. Você estava em coma há dois anos e meio.

– Não é possível.

– Sim, meu amor. Mas eu sabia que você iria acordar, mais cedo ou mais tarde.

– Madalena, quanta coisa eu devo ter perdido. Me conta tudo. Onde está o Júnior?

– Tá em casa. Ele vem aqui depois. Você ainda não pode se emocionar demais.

– E meus pais? E a empresa?

– Enfermeira, será que não tá na hora de dar um calmante pra ele?

– Não quero calmante nenhum. Me fala, pelo amor de Deus!

– Tá tudo certo. Com seus pais, a empresa, com tudo. Juro.

– Ah, que bom.

– Agora descansa, tá?

– Madalena, só me responde uma coisa. O mito ganhou a eleição, não ganhou?

– …

– Que olhar é esse, Madalena? Não me diga que foi o Haddad.

– Não é isso, é que…

– Ah, não é possível. O país deve estar um caos. Quanto está o dólar?

– Quase seis reais, mas…

– Eu sabia. Eu avisei. São ladrões e incompetentes. Sempre foram.

– Adamastor, na verdade o…

– Aposto que o Centrão controla o governo, né?

– Sim, acontece que…

– Tá vendo? Bolsonaro ia acabar com tudo isso. Com certeza a eleição foi fraudada. Eu avisei sobre as urnas eletrônicas.

– Você precisa se acalmar…

– Acalmar? Como? Quero saber de tudo. Como ficou o último PIB?

– Recessão de 4%, mas você tem que entend…

– Pior que a Dilma? Estamos no fundo do fundo do poço.

– Enfermeira, o calmante, por favor.

– Conheço a corja. A tendência é piorar.

– É o que parece, infelizmente. Mas voc…

– Não mente pra mim, Madalena. A essa altura o Lula tá livre e o Moro virou bandido, não é?

– Como você sabe?

– Jesus! Agora é que essa gente não sai do poder nunca mais. A corrupção venceu.

– Adamastor, se acalme…

– E o Bolsonaro nisso tudo, Madalena? Ele está liderando a oposição, não está? Me diga que ele está lutando por nós.

– Enfermeira, o calmante!”

Autor desconhecido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *