17 dez 2021

Vereadora de Mossoró para Estadual e o desafio do PT no RN

Durante a edição de terça-feira (14/12) do Cenário Político TCM (assista AQUI) a vereadora Marleide Cunha (PT) falou sobre a possibilidade de disputar as eleições de 2022.

Perguntada sobre Eleições 2022 (ver vídeo ao final do texto), de acordo com a parlamentar: “Há uma pretensão, pela maioria (de seus apoiadores), dos que colocam a necessidade, a importância da gente ser candidata. As pessoas voltam mais para o lado de (candidatura) a Estadual”.

“Temos uma atuação coletiva de combate a injustiça social, de defender as minorias, as pessoas que não têm voz. Tem a base, as pessoas que estão querendo que a gente se candidate para as eleições do próximo ano, mas isso ainda não está definido”, disse Marleide.

A Deputada Isolda Dantas provou que é possível sair de vereadora de Mossoró para ser parlamentar Estadual.

O desafio do PT

No RN a sigla conquistou a partir do pleito de 2018 um protagonismo buscado por muitos partidos e com o PT veio com várias estratégias de mobilização e ocupação de espaços. Adversários políticos do antipetismo buscam meios de reverter este quadro.

Atualmente o Partido dos Trabalhadores vem tendo destaque na política mossoroense por possuir uma vereadora (Marleide) e uma Deputada Estadual (Isolda).

Além de Isolda o outro Estadual é Francisco do PT (Parelhas). Segue a representatividade petista em Brasília com Natália Bonavides na Câmara Federal e o Senador Jean Paul Prates.

O principal posto é ocupado por Fátima Bezerra no Governo do Estado.

Portanto, nunca na história do Rio Grande do Norte o partido ocupou todas as esferas da política Potiguar, com números tão significativos. É possível melhorar? Sim! E isso depende (obviamente) principalmente dos votos dos eleitores e também da forma como alguns partidários conseguem lidar com determinadas situações eleitorais.

Resumidamente, sem haver subtrações, a barreira do PT é matemática. Multiplicar votos dividindo oportunidades. Nas proporcionais: quantos candidatos, quantos votos? Quanto da união interna deverá prevalecer para manter este fortalecimento de seus espaços já ocupados?

A notícia da possibilidade de Marleide ser candidata a Deputada Estadual favorece ao partido por ser uma liderança de base. Sua experiência no Sindicato dos Servidores Públicos municipais de Mossoró a credenciou ao legislativo mossoroense, mas seu discurso poderá ser ampliado com uma cadeira na ALRN. A defesa das minorias citada por Marleide que é intrínseca à Isolda, poderá criar uma dobradinha feminina jamais vista no parlamento Estadual.

E o Deputado Francisco?

Temos aí um bom desafio ao PT: ter três parlamentares na Assembleia Legislativa.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *