27 nov 2017

Tasso e Perillo desistem de candidatura; Alckmin presidirá PSDB.

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, aceitou assumir a presidência do PSDB no lugar do senador Aécio Neves.
Resultado de imagem para geraldo alckmin
Alckmin poderá ser o candidato tucano à Presidência da República em 2018.
O acordo foi fechado após o senador Tasso Jereissati (CE) e o governador de Goiás, Marconi Perillo, desistirem de disputar o comando da legenda.
A convenção nacional do partido, marcada para 9 de dezembro, em Brasília, confirmará o novo presidente do partido.
Tasso e Perillo devem se reunir nesta 2ª feira (27.nov.2017) com Alckmin em São Paulo. Uma chapa única para a direção executiva do PSDB deve ser anunciada após o encontro.
Nunca me coloquei como pré-candidato. Se puder ajudar para unir o partido e buscar uma unidade para um projeto para o Brasil, nós vamos avaliar. Então aguardaremos esse encontro”, afirmou Alckmin nesta segunda-feira (27/11).
RACHA NO PSDB
Em maio, Aécio foi afastado de seu mandato no Senado pelo STF (Supremo Tribunal Federal), após ser gravado por Joesley Batista pedindo R$ 2milhões. Em seguida, o mineiro também se afastou da presidência do PSDB, tornando Tasso Jereissati (CE) o presidente interino.
Aécio Neves destituiu Tasso Jareissati do comando do partido em 9 de novembro. O mineiro disse que a saída tornaria mais justa a disputa com Perillo pela presidência do PSDB.

Fonte: Poder360

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *