25 abr 2019

Sindicato entra na justiça para que prefeitura de Mossoró não desconte salários de professores

O sindicato dos servidores públicos municipais de Mossoró reagiu a atitude da secretaria municipal de educação quanto ao corte do ponto dos professores que estiveram em greve durante quase 40 dias. Por meio de entrevistas a secretária Magali Delfino confirmou descontar os salário das professoras e professores que paralisaram suas atividades.

A presidente do Sindiserpum afirmou mas redes sociais: “Os professores encerraram a greve com um acordo no Ministério Público, acordo construído pelo promotor da educação, Olegário Gurgel e agora a gestão diz que vai descontar o salário. E olhe que já foi enviado pelo sindicato um calendário de reposição das aulas. Descontar o salário depois de um acordo entre as partes no MP revela o desprezo dessa gestão pelas instituições democráticas e pelos servidores. Entramos numa ditadura dissimulada.”

O sindicato confirmou ainda entrar com um mandado de segurança na justiça para que os salários não sejam descontados. A ideia da prefeitura é pagar os salários de acordo com a reposição das aulas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *