11 out 2021

Principal aliado de Bolsonaro no RN avalia destino partidário

O principal nome do PSL no Rio Grande do Norte em 2018, Deputado Federal General Girão, não deverá ficar no “União Brasil”, partido resultado da fusão entre PSL e DEM.

Girão que vai buscar sua reeleição à Câmara Federal, aguarda a homologação da junção por parte da justiça eleitoral para pedir sua saída oficial, visto que o “UB” vai ser oposição a Bolsonaro.

Sobre seu novo destino Girão afirmou a este Diário Político e ao Jornalismo TCM, não ter ainda uma definição sobre seu destino partidário, mas que algumas siglas estão fazendo convites para fazer parte deles e atestou ter iniciado uma avaliação política colocando em pauta a legislação eleitoral.

Na semana passada em contato com presidente estadual do PSL, Sérgio Leocário, se colocou como nome do partido para disputa à Federal ano que vem, portanto já não contando com Girão na nova sigla.

O ex-senador José Agripino afirma que a prioridade do União Brasil é o diálogo em busca de uma candidatura unificada de centro à Presidência da República. Afirma ainda que, neste entendimento, cabem os partidos, lideranças e pré-candidatos que não apoiam nem o ex-presidente Lula da Silva (PT), nem o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Portanto, não poderia ser diferente: próximo ano Girão vai caminhar ao lado de Bolsonaro, para onde Bolsonaro for ele vai.

General Girão vai buscar reeleição, mas ainda está sem partido para 2022 – foto: internet

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *