27 out 2021

Petrobras esclarece reajuste e PetroRio inicia produção de poço; Marfrig, Banco Inter, WEG e mais balanços em destaque

Via InfoMoney

O noticiário corporativo desta quarta-feira (27/10) tem entre os destaques a distribuição de proventos de Klabin (KLBN11), Santander (SANB11), Eucatex (EUCA4) e Coelce (COCE3).

Santander (SANB11), Marfrig (MRFG3), Cesp (CESP6), Indústrias Romi (ROMI3), WEG (WEGE3), Gerdau (GGBR4), Banco Inter (BIDI11) divulgaram seus balanços.

Já a SulAmérica aprovou a realização da 9ª emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, no valor de R$ 1,5 bilhão.

Confira os destaques:

Petrobras (PETR3; PETR4)

Questionada pela CVM sobre reajuste de preços, a Petrobras (PETR4; PETR3) esclareceu que ajustes são realizados no curso normal de seus negócios, conforme suas políticas comerciais vigentes.

No domingo (24), o presidente Jair Bolsonaro manifestou a expectativa de aumento no preço dos combustíveis “nos próximos dias”, levando em conta o preço do barril de petróleo lá fora e o comportamento do dólar aqui dentro.

Em sua declaração, o Bolsonaro afirmou não possuir “informação privilegiada” ou “bola de cristal”, assim como não especificou o produto, a data ou valor do possível aumento de preços.

Sendo assim, a estatal declarou que não havia qualquer ato ou fato que caracterizasse fato relevante.

PetroRio (PRIO3)

A PetroRio informou o início da operação no poço TBMT-10H, localizado no campo de Tubarão Martelo e ao todo, são extraídos cerca de 3800 barris de óleo por dia.

O poço TBMT-10H é interligado ao poço FPSO Bravo e foi perfurado no ano de 2013.

A companhia investiu US$ 17,5 milhões, com um“payback” estimado em menos de três meses.

Santander (SANB11)

O Santander (SANB11) registrou lucro gerencial de R$ 4,34 bilhões no terceiro trimestre de 2021 (3T21), crescimento de R$ 12,5% em relação ao mesmo período de 2020.

Já o lucro líquido societário atingiu R$ 4,272 bilhões no 3T21, incremento de 12,1 na base anual.

A margem financeira líquida atingiu R$ 10,9 bilhões no 3T21, aumento de 17,6% na comparação ano a ano.

A carteira de crédito totalizou R$ 450,2 bilhões em setembro de 2021, com destaque para a carteira de pessoa física e PMEs.

No dia 26 de outubro de 2021 foi aprovada a distribuição de R$ 3,0 bilhões de dividendos referente ao terceiro trimestre de 2021, com pagamento a partir de 03 de dezembro de 2021.

Marfrig (MRFG3)

A Marfrig (MRFG3) reportou um lucro líquido de R$ 1,7 bilhão no balanço do terceiro trimestre, um desempenho 148,7% superior quando comparado ao mesmo período do ano passado.

Segundo a empresa, o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado somou R$ 4,7 bilhões, incremento de 115,6%, com uma margem Ebitda de 20% (+7p.p.).

A receita líquida somou R$ 23,6 bilhões, expansão de 40,4%. Desse total, a América do Sul respondeu por R$ 6,909 bilhões (+44,1%) e a América do Norte com R$ 12,729 bilhões (+38,9%).

Segundo Marco Antônio Molina, presidente do Conselho da companhia, em comunicado, houve no trimestre “um sólido conjunto de resultados”, com recorde de performance na América no Norte, “evidenciando a ampla disponibilidade de animais e forte demanda por carne bovina nos Estados Unidos”.

Em relação à dívida líquida, a companhia informou que houve um recuo de 19,9%, a R$ 13,733 bilhões, com aumento do prazo médio da dívida, de 4,15 anos para 4,97 anos.

Dessa forma, o índice de alavancagem, medido pela relação entre dívida líquida e o Ebitda ajustado pro forma foi de 1,07 vez em dólares, uma redução de 0,47 vez em relação ao 2T21.

Banco Inter (BIDI11)

O Banco Inter (BIDI11) registrou um lucro líquido de R$ 19,246 milhões no terceiro trimestre deste ano, revertendo prejuízo de R$ 8,060 milhões de um ano antes.

No acumulado do ano, o lucro consolidado soma R$ 58,326 milhões no balanço do terceiro trimestre, enquanto no mesmo período do ano passado houve prejuízo de R$ 13,8 milhões.

Segundo a empresa, a diferença do resultado líquido entre os períodos pode ser expressa pelo aumento nas receitas de operação de crédito e, ainda, pelo aumento expressivo de transações realizadas em nosso Marketplace.

No terceiro trimestre, o resultado bruto da intermediação financeira atingiu R$ 454,4 milhões, contra R$ 191,9 milhões em relação ao montante registrado no mesmo período de 2020.

“Como destaque positivo, podemos evidenciar os resultados com operações de crédito, os quais atingiram o valor de R$ 971,2 milhões, com um crescimento de 68,0% comparado ao 3º trimestre de 2020”, escreveu a empresa no relatório.

Outro destaque do banco foi “um acelerado crescimento na base de clientes, evoluindo de 7,2 milhões de correntistas em 30 de setembro de 2020, para 14 milhões” um ano depois, 94% de crescimento, ou cerca de 33 mil contas por dia útil.

“Neste mesmo período, atingimos R$ 11,6 bilhões em valores transacionados, além de um aumento de 93% no número de cartões utilizados quando comparado ao mesmo período do ano anterior, chegando a 4,8 milhões”, sublinha a empresa.

Gerdau (GGBR4)

A Gerdau registrou lucro líquido de R$ 5,59 bilhões no terceiro trimestre de 2021, crescimento de 604% em relação ao mesmo período de 2020.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado somou R$ 7,023 bilhões no 3T21, aumento de 228% em relação ao mesmo período de 2020.

A receita líquida atingiu R$ 21,317 bilhões no trimestre, alta de 74% na comparação com igual etapa de 2020.

Já a margem Ebitda (Ebitda sobre receita líquida) ajustada atingiu 32,9%, alta de 16,4 pontos percentuais na comparação ano a ano.

WEG (WEGE3)

A WEG registrou lucro líquido de R$ 812,9 milhões no terceiro trimestre de 2021, crescimento de 26,2% em relação ao mesmo período de 2020.

O resultado veio acima do consenso de mercado de R$ 793 milhões.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado somou R$ 1,144 bilhão no 3T21, aumento de 22,3% em relação ao mesmo período de 2020.

Já a margem Ebitda atingiu 18,5%, queda de 1 p.p. na comparação ano a ano.

Indústrias Romi (ROMI3)

A Indústrias Romi (ROMI3) registrou lucro líquido de R$ 85,8 milhões no terceiro trimestre de 2021, aumento de 137,7% na comparação ano a ano.

A receita líquida foi de R$ 366,5 milhões no período, alta de 46,3% em relação ao mesmo período de 2020.

Cesp (CESP6)

A Cesp (CESP6) registrou lucro líquido de R$ 395,3 milhões no terceiro trimestre de 2021, revertendo prejuízo de R$ 58,5 milhões na mesma etapa de 2020.

A receita líquida atingiu R$ 572 milhões no 3T21, crescimento de 21,5% na comparação com igual trimestre de 2020.

O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) do 3T21 somou R$ 861,2 milhões, mais de três vezes superior ao Ebitda do 3T20.

A Cesp registrou despesa financeira de R$ 122,4 milhões no período, diminuição de 32,5% frente à despesa de R$ 181,6 milhões de um ano antes.

Enel

A Enel (antiga Eletropaulo Metropolitana) registrou lucro líquido de R$ 353,6 milhões no terceiro trimestre de 2021 (3T21), mais do que o dobro dos R$ 159,3 milhões em igual período de 2020.

A receita líquida totalizou R$ 6,257 bilhões no 3T21, ante R$ 3,861 bilhões no mesmo intervalo do ano passado.

Melnick (MELK3)

O Itaú BBA comentou que a Melnick Even (MELK3) expressou uma postura mais cautelosa sobre a demanda por moradias para 2022 e observou que as perspectivas desafiadoras podem gerar oportunidades interessantes para alocação de capital.

Segundo o banco, a empresa deve se concentrar no segmento de alto padrão no próximo ano, devido à sua maior resiliência em meio a um cenário incerto para a demanda.

Além disso, segundo o banco, a Melnick provavelmente aproveitará o cenário de demanda menos benigno para acelerar a aquisição de terrenos e, potencialmente, estabelecer parcerias com incorporadores de pequena escala.

O Itaú BBA mantém avaliação outperform para ações da Melnick Even (MELK3), e preço-alvo de R$ 7,50, frente à cotação de terça-feira (27) de R$ 3,81.

Eucatex (EUCA3)

A Eucatex (EUCA3) anunciou que efetuará o pagamento dos dividendos dos exercícios de 2014 a 2019 na próxima sexta-feira (29).

Klabin (KLBN11)

A Klabin aprovou o pagamento de dividendos e juros sobre capital próprio, no valor de R$ 402 milhões.

Nos JCP, o valor bruto da companhia é o de R$ 102 milhões, sendo R$ 0,01857175459 por ação e R$ 0,09285877295 por Unit.

Já nos dividendos, o valor da distribuição da Klabin é de R$ 300 milhões, com a razão de R$ 0,05462280763 por ação e R$ 0,27311403815 por Unit.

O pagamento dos dividendos e juros serão imputados ao valor a partir do dia 11 de novembro.

Além disso, Wolff Klabin foi eleito presidente do Conselho de Administração da companhia para completar o mandato em curso, que se encerra na Assembleia Geral Ordinária de 2022.

Porto Seguro (PSSA3)

A Porto Seguro (PSSA3) aprovou juros sobre o capital próprio no valor de R$ 177,4 milhões brutos, corresponde aos dividendos de R$ 0,27584931026.

O crédito será pago em valores líquidos no dia 29 de outubro. O pagamento do montante será realizado até o dia 30 de maio de 2022.

Companhia Energética do Ceará (COCE3)

A Companhia Energética do Ceará (COELCE) aprovou o pagamento de juros sobre o capital próprio no valor bruto de R$ 1,50278788 por ação ordinária.

O pagamento será realizado no dia 29 de novembro deste ano.

SulAmérica (SULA11)

A SulAmérica aprovou a realização da 9ª emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, no valor de R$ 1,5 bilhão.

Os títulos da primeira série e os títulos da segunda série terão vencimento em 8 de novembro de 2026 e 8 de novembro de 2028, respectivamente.

Assaí (ASAI3)

O Assaí (ASAI3) comunicou a liquidação financeira de certificados de recebíveis imobiliários (CRI) no valor de R$ 1,5 bilhão.

Os recursos captados serão direcionados ao reembolso de gastos e em investimentos futuros em expansão e/ou manutenção de imóveis próprios.

Jereissati ([ativo=JPSA3])

A Jereissati informou que os acionistas terão até o dia 16 de novembro para solicitar a conversão das suas ações para formar as Units no âmbito da reorganização societária envolvendo a Jereissati e a Iguatemi.

Os acionistas da Jereissati poderão solicitar a conversão de suas ações (JPSA3) para a formação de Units, na proporção de cada 7 ações ON para 1 Unit.

Cabe frisar que estes serão os ativos de maior liquidez da empresa já que haverá a unificação da Jereissati com a Iguatemi.

Minerva (BEEF3)

A Minerva (BEEF3) informou um incêndio em uma das plantas da Athena Foods, localizada em Assunção, no Paraguai, nesta terça-feira (26).

Segundo o frigorífico, a área foi evacuada e não houve feridos. A produção desta planta, será direcionada para outra unidade industrial e as operações de abate e produção seguirão normalmente, sem nenhum tipo de ônus para a companhia.

Grupo Dimed (PNVL3)

O Itaú BBA participou do dia do investidor do Grupo Dimed, formado pela rede de farmácias Panvel, em que a empresa apresentou seus planos para geração de valor, com destaque para ganhos de produtividade em lojas e esforços para melhorar sua experiência digital. O banco também atualizou suas estimativas para a Panvel, mantendo avaliação outperform (perspectiva de valorização acima da média do mercado) e apresentando um preço-alvo de R$ 20, frente à cotação de terça de R$ 12,56.

O banco diz avaliar que a Panvel já é referência no mercado digital de farmácias, com a maior penetração entre os pares. A gestão confirmou a perspectiva de crescimento para 2025 da companhia, quando esta deve ultrapassar o marco de 800 farmácias, vendas brutas de R$ 6 bilhões e margem Ebitda de 7%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *