17 nov 2020

“Persona non grata” vai ser vereadora em Mossoró

Eleita vereadora de Mossoró, Marleide Cunha (PT) teve 1.528 votos. Conhecida pela luta a frente do Sindiserpum, sindicato que representa servidores públicos municipais, viveu em março de 2019 um embate pesado com vereadores Governistas na Câmara mossoroense sobre reajuste dos salários dos servidores.

A moção de “persona non grata” (pessoa que não é bem-vinda), aprovada por 12 parlamentares seria a resposta encontrada por estes vereadores que se sentiram ofendidos com um outdoor publicado pelo Sindicato, que os acusava de servirem somente aos interesses da prefeita da cidade, Rosalba Ciarlini (PP). Houve tentativa de retirada do título pela bancada de oposição que não conseguiu VER AQUI. Dos 12 que votaram favoráveis a este título vários deles não conseguiram reeleição.

Nas redes sociais Marleide comemorou a única vaga conquistada pelo PT mossoroense:

“Transbordamos coragem do início ao fim. E vem mais daqui em diante. Não foi a vitória apenas de um partido ou de uma candidata: é a vitória do povo, dos indignados, dos injustiçados e dos que foram silenciados. De sol a sol, lutarei para devolver a dignidade e o respeito dos que sofreram e ainda sofrem com um sistema tão opressor, desumano e carente de boas ideias e renovação. Eu sou Marleide Cunha: uma vereadora eleita de coragem”, disse a vereadora eleita Marleide Cunha.

Imagem: redes sociais

 

 

2 thoughts on ““Persona non grata” vai ser vereadora em Mossoró”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *