08 out 2021

O paradoxo da esposa do Prefeito ser candidata

Na noite de 15 de novembro de 2020 o então Deputado Estadual Allyson Bezerra (SD) foi eleito Prefeito de Mossoró com 65.297 votos válidos, que representaram 47,52% dos votos válidos na cidade. A partir deste momento o “menino pobrezinho”, alcunha trabalhada na campanha eleitoral, tornou-se o principal agente da política mossoroense para as eleições de 2022.

O paradoxo de Allyson diante do pleito que se aproxima passa por apoiar sua esposa como candidata a Deputada Estadual e dar discurso para a oposição que busca seu desgaste ou apoiar um nome “de sua confiança”, mas que com tal conquista eleitoral possa usar tal empoderamento político com autonomia, podendo transformar-se num adversário forte na eleição seguinte.

É observado que cada passo dado – nas estratégias políticas do Prefeito – é com critérios analisados de vários ângulos. Tudo isso para que a positividade de sua imagem não se perca, nem seja entregue a qualquer um.

Sobre as eleições do próximo ano a pergunta paradoxal seria: qual decisão me faz mais forte politicamente ampliando as bases e com menos desgaste hoje e no futuro?

Por meio de entrevistas Allyson tem reafirmado sua posição de não lançar a candidatura de sua esposa e o apadrinhamento está confirmado, por enquanto, apenas para Deputado Federal com Lawrence Amorim (SD). Não existe ainda, apesar de alguns buscarem, a confirmação de apoio para Estadual.

Surpresas poderão surgir? Talvez até mesmo um nome fora do radar da imprensa?

Paradoxos são expressões numéricas ou verbais com uma contradição interna – verdadeiras charadas de lógica – imagem: internet

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *