04 nov 2021

Ibovespa aprofunda perdas após votação sobre Precatórios; dólar tem ganhos moderados

Via InfoMoney/ Mitchel Diniz

Na manhã seguinte à aprovação em primeiro turno da PEC dos Precatórios, na Câmara dos Deputados, o Ibovespa abriu os negócios próximo da estabilidade e aprofundou perdas já na primeira hora de negociações. O avanço da proposta que limita o pagamento de dívidas judiciais da União, abrindo espaço no Orçamento, por um placar apertado, era bastante aguardado pelos investidores e chegou a movimentar os negócios ainda ontem após o fechamento dos mercados. A expectativa pela votação fez o índice futuro, que é negociado até às 18h, fechar em alta de 1,34%.

“Dentre tudo o que poderia acontecer, dado que esse já era o cenário base, talvez seja uma notícia até positiva para interpretação já que o mercado tinha absorvido a questão do rompimento do teto como a gente conhecia antes”, afirmou Henrique Esteter, especialista em ações do InfoMoney, no InfoMorning desta quinta-feira.

Mas ainda que uma solução, a PEC nunca deixou de ser vista como um remédio amargo pelos investidores. Os precatórios são títulos de dívidas que o governo tem que pagar a pessoas físicas e empresas por conta de decisões judiciais definitivas. O Orçamento de 2021 prevê o pagamento de R$ 54,7 bilhões em Precatórios, e o de 2022, sem a aprovação da PEC, de R$ 89 bilhões.

O texto aprovado em primeiro turno na Câmara, numa votação apertada, permite ao governo adiar o pagamento de parte dos precatórios devidos em 2022. Por isso, a proposta do governo tem sido chamada frequentemente de “calote” pelos opositores. Por outro lado, a mudança traria folga de R$ 54,6 bilhões em 2022, segundo cálculos do Tesouro.

Caso seja aprovada, pode abrir espaço para o governo Bolsonaro pagar o programa de transferência de renda Auxílio Brasil no valor de R$ 400, substituindo o Bolsa Família.

Nas redes sociais, o líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR) informou que a PEC deve ser votada em segundo turno na Câmara já na próxima terça-feira. Depois disso, a PEC segue para o Senado.

O principal indicador doméstico do dia é a produção industrial do mês de setembro, que recuou 0,4% na comparação com agosto e acumulou queda de 1,1%. O número veio um pouco pior que o consenso da Refinitiv, que previa uma queda de 0,3%.

Às 11h07 (horário de Brasília), o Ibovespa operava em baixa de 0,94% aos 104.621 pontos. O Ibovespa futuro com vencimento em dezembro de 2021 operava em queda de 1,88% aos 105.380 pontos.

O dólar abriu em leve queda, mas inverteu tendência e sobe 0,1% a R$ 5,595 na compra e R$ 5,595 na venda. O dólar futuro com vencimento em dezembro de 2021 tem alta de 0,77% a R$ 5,623.

No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2023 sobe oito pontos-base, a 12,12%; DI para janeiro de 2025 avança dez pontos-base a 12,14%; e o DI para janeiro de 2027 tem alta de seis pontos-base, a 12,11%.

As Bolsas em Nova York operam com tendências mistas após renovarem pontuação recorde de fechamento nos negócios de ontem. Foi bem vinda a notícia de que o Federal Reserve vai desacelerar o ritmo de seu programa de compra de títulos iniciado em março de 2020 como resposta à crise gerada pela pandemia, e que atualmente está em US$ 120 bilhões mensais. O banco central americano sinaliza, desta forma, que acredita que a economia dos EUA já pode lidar com menos estímulos.

A redução no ritmo de compra de títulos pelo Fed foi sinalizada em US$ 15 bilhões por mês, o que indica que a medida poderá ser extinta até meados de 2022. O Fed reiterou, no entanto, que se mantém flexível, e que esse ritmo poderá ser alterado. O banco central americano disse que o movimento ocorre “sob a luz do progresso substancial que a economia realizou rumo às metas do Comitê desde dezembro”.

O Dow Jones opera com ligeira queda de 0,05%; o S&P avança 0,35%; e o Nasdaq sobe 0,65%.

Na Europa, o índice Stoxx 600, que reúne as ações de 600 empresas de todos os principais setores de 17 países europeus, avança 0,32%, também na esteira do otimismo com o anúncio do Fed, com destaque positivo para o setor de saúde e negativo para o de construção e materiais.

As bolsas asiáticas tiveram em sua maioria altas na quinta-feira após o anúncio do Fed sobre o seu programa de compra de títulos. O Shangai SE subiu 0,93%; o índice Hang Seng avançou 0,8%; e o Kospi, da Coreia do Sul, fechou em alta de 0,25%.

Os preços do petróleo têm alta após a forte queda da véspera. O barril do petróleo tipo Brent, referência para os preços praticados pela Petrobras, sobe 2,1% a US$ 83,76. O WTI avança 2,11% a US$ 82,57 por barril. O minério negociado na bolsa de Dalian teve alta de 0,34%, a 582,5 iuanes, o equivalente a US$ 91,03.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *