24 mar 2021

Ex-Prefeita Rosalba entra na justiça contra jornalista por causa de críticas

Via Portal do Oeste/ Magnos Alves 

Magnos Alves, Jornalista – foto: redes sociais

A ex-prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini (PP), interpelou o editor do PORTAL DO OESTE, Magnos Alves, na 1ª Vara Cível da Comarca de Mossoró. Motivo: em uma crítica publicada em seu blog, no dia 29 de maio de 2020, VER AQUI Magnos Alves disse que Rosalba estava sendo omissa na pandemia e tinha se tornada aliada do coronavírus e responsável, em parte, pelos casos e mortes provocadas pela Covid-19.

A defesa da ex-prefeita argumenta que o post em questão foi de “cunho ofensivo” e solicita que a justiça determine a intimação do Diretor do Portal do Oeste para prestar esclarecimentos.

Magnos Alves sustenta que os esclarecimentos solicitados estão todos no post motivador da ação, que inclui falta de fiscalização para manter o isolamento da população, a ausência de testagem em massa (a primeira grande testagem só ocorreu em novembro), a não abertura de leitos de UTI e medidas ineficazes como o famoso túnel de desinfecção da Cobal e o protocolo de tratamento precoce (adotado após a postagem), ambos sem qualquer comprovação científica contra a Covid-19.

Túnel instalado pela Prefeitura na Cobal em 2020 – foto: PMM

“A prefeita era responsável pelas medidas de combate ao vírus e à doença, logo é merecedora de receber os elogios e/ou críticas pelo resultado de sua atuação. Infelizmente, reitero que foi uma atuação omissa e que essa postura contribuiu para a disseminação do vírus, já que as medidas indicadas pelos especialistas não foram adotadas naquele período”, destaca.

Inicialmente, Rosalba tentou processar Magnos Alves no 4° Juizado Especial Cível, Criminal e da Fazenda Pública de Mossoró. No entanto, o juiz Paulo Luciano Maia Marques declarou a incompetência do juizado e, em consequência, julgou extinto o processo sem resolução do mérito.

O n° do processo na 1ª Vara Cível da Comarca de Mossoró é o 0807762-15.2020.8.20.5106

Nota do Diário Político

A ex-prefeita poderia ter evitado tudo isso se tivesse enviado respostas ao jornalista para que a versão dela (gestão) também fosse publicada, como um direito de resposta. Buscar justiça soa como intimidação, reflexo, talvez de alguma orientação mal dada. Calar o Jornalista era objetivo? Se a busca por explicações – na justiça – de jornalistas que criticam políticos virasse moda, teríamos que criar uma um anexo no fórum para guardar a papelada. A justiça tem mais o que fazer. Em eu sendo juíz, e ainda bem que não sou, pediria para a ex-prefeita pedir desculpas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *