30 jan 2020

Coronavírus não deverá atrapalhar exportação do melão de Mossoró para a China

Depois da confirmação da permissão para exportação de melões para a China, Luiz Roberto Barcelos, presidente da Agrícola Famosa em Mossoró, afirma que esse momento de surto do Coronavírus (2019-nCoV) não deverá atrapalhar o comércio entre os dois países: “A gente não está exportando ainda. Estamos bem no começo. Semana passada que foi autorizada (a exportação). Tem que ver quais são as variedade, logística, quem são os clientes”.

Além disso, de acordo com Barcelos, as chuvas que caem neste período do ano modificam a qualidade dos melões e talvez fique esse início de exportação para o segundo semestre: “Não atrapalha (surto de coronavírus) porque não estamos mandando nada pra lá”, explicou.

Além das vítimas, a rápida disseminação do coronavírus tem deixado suas marcas na economia global e brasileira. Origem do surto, a China tem o segundo maior PIB do planeta, e uma desaceleração em sua economia acaba afetando o mundo inteiro – com efeitos, por exemplo, sobre os países que dependem muito das exportações para o país asiático, como o Brasil.

Conquista

O COEX, Comitê Executivo de Fruticultura do Rio Grande do Norte, publicou que dia 22 de janeiro de 2020 que o Departamento de Alfândegas da China (General Administration of Customs People’s Republic of China – GACC) disponibilizou em seu site os requisitos necessários para a exportação de melão. “Uma grande vitória para todo o Brasil”,  ressaltou a nota do COEX.

Coronavírus e o Comércio Exterior

Em 2019 a China ficou em 1º Lugar no Ranking das Exportações Brasileiras, ou seja, a China é o Principal Destino das nossas exportações. Além disso, a China ocupou também a 1ª Colocação no Ranking das Importações Brasileiras. No ano passado, as exportações superaram as importações portanto tivemos um superávit na Balança Comercial Brasil China, no valor de US$ 27.601,25 Milhões.

Doença

O Coronavírus é um vírus que causa problemas respiratórios tanto em pessoas como em animais e pode ser até confundido com uma simples gripe por ter sintomas muito semelhantes com uma. Ele foi conhecido na década de 60 e é uma grande família viral, ou seja, são vários vírus agrupados. O primeiro caso da doença, foi relatado em 31 de dezembro de 2019 em Wuhan, cidade da China.

Até segunda-feira (27/01), 81 pessoas morreram e cerca de 2744 foram infectadas isso apenas na China, conforme o G1. Porém, estes números têm mudando constantemente.

 

 

One thought on “Coronavírus não deverá atrapalhar exportação do melão de Mossoró para a China”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *