12 mar 2020

Coronavírus: Governadora discute plano de contingência e convoca reunião para dia 16

A governadora Fátima Bezerra convocou uma reunião para a próxima segunda-feira (16/03), às 15h, na Escola de Governo, para discutir ações de prevenção e combate à propagação do coronavírus no Rio Grande do Norte. Os dirigentes do Tribunal de Justiça, Assembleia Legislativa, Ministério Público, Defensoria Pública e Tribunal de Contas já confirmaram presença no evento.

Também foram convidados todos os prefeitos do RN, secretários municipais de Saúde, igrejas, federações patronais e centrais sindicais. Participarão da reunião equipes da Secretaria Estadual de Saúde e Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Nesta quinta-feira (12/03), a chefe do Executivo estadual se reuniu com os secretários Raimundo Alves (Casa Civil) e Cipriano Maia (Saúde), e com a coordenadora de Promoção à Saúde Neuma Oliveira, a subcoordenadora de Vigilância Epidemiológica Alessandra Lucchesi e o diretor do Hospital Giselda Trigueiro, André Prudente, para debater os encaminhamentos sobre as ações do plano de contingência para o coronavírus (Covid-19).

Medidas

O corpo técnico relatou as medidas tomadas até o momento, desde a elaboração do plano, passando pela articulação com os municípios e as ações necessárias para a eventual aquisição de material hospitalar. A governadora solicitou ao titular da Secretaria de Saúde Pública que seja elaborado diariamente um relatório para que ela possa acompanhar, pessoalmente, as medidas em ação.

No fim da tarde de hoje, o secretário Cipriano Maia conduziu uma reunião com alguns secretários e representantes de órgãos que lidam diretamente com o público externo. Eles discutiram quais serão as ações do governo para enfrentamento e controle da epidemia. Dentre as medidas que deverão ser formalizadas através de um decreto e implantadas em âmbito estadual, foram sugeridas a adoção de trabalho via home office em casos específicos (suspeitos ou quem viajou ao exterior); ações educativas nas escolas a fim de que os estudantes possam replicar as orientações de proteção em casa; isolamento doméstico para casos de suspeitos e/ou quem esteve no exterior entre outras.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *