13 maio 2020

Construção da Arena das Dunas teve articulação política do “custe o que custar”

Prestes a conseguir reunir a quantidade mínima de assinaturas para iniciar uma CPI – Comissão Parlamentar de Inquérito na Assembleia Legislativa VER AQUI, Sandro Pimentel (PSOL) poderá tocar no calo de muitos políticos do Rio Grande do Norte que foram coniventes com o acordo para construção e manutenção da Arena das Dunas. Estádio utilizado para a Copa do Mundo de 2014 no Brasil. Coniventes pelo silêncio ou ações práticas.

Naquela época o acordado foi para a construção da Arena no “custe o que custar”. Natal estava para deixar de ser sede da Copa e pressões políticas vindas de Brasília tornaram as coisas do jeito que conhecemos. A FIFA até chegou a cogitar a redução de cidades sedes. Houve articulação de todas as bancadas de oposição, situação em diferentes níveis. Na Assembleia Legislativa esse debate chegou com muito barulho e palavões. A articulação política da época garantiu a sede.

TODOS, repito: TODOS os políticos da época, deputados estaduais e federais, senadores, Governadora, TODOS sabiam das condições e mesmo assim tocaram a construção porque o RN tinha que ter a visibilidade de cidade sede. Quem não concordou não ousou abrir a boca para não ser mal visto.

Nomes e datas deixa para a CPI, se ela realmente vir existir.

One thought on “Construção da Arena das Dunas teve articulação política do “custe o que custar””

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *