25 jan 2021

Allyson mantém base Governista confortável na Câmara de Mossoró

Via blog Carlos Santos

Os números ainda são imprecisos, mas nas conversas colhidas nos intramuros do governismo, mossoroense, fala-se que a base do prefeito Allyson Bezerra (Solidariedade) tem número fechado. Tende a contar com cerca de 18 dos 23 vereadores da legislatura que começa efetivamente no próximo mês na Câmara Municipal.

Uma mostra dessa força foi dada dia passado, em pleno domingo (24), com programação que o prefeito, seu vice Fernandinho Melo (PSD) e alguns auxiliares tiveram na zona rural. Um total de 14 vereadores o acompanhou em visitas a várias comunidades rurais beneficiadas com garantia de abastecimento de água.

Estiveram com ele, os vereadores Francisco Lourenço da Costa (MDB) – ‘Costinha’, Genilson Alves (PROS), Gideon Ismaias (Cidadania), Édson Carlos (Cidadania), Isaac da Casca (DC), Marckuty da Maisa (Solidariedade), Omar Nogueira (Patriotas), Paulo Igo (Solidariedade), Raério Araújo (PSD), Ricardo de Dodoca (PP), Wiginis do Gás (Podemos), Zé Peixeiro (PP), Lamarque de Oliveira (PSC) e o presidente da Câmara, Lawrence Amorim (Solidariedade).

Mas, levaram faltam Carmem Júlia (MDB), Ricardo de Dodoca (PP), Cabo Tony Fernandes (Solidariedade) e Naldo Feitosa (PSC). Portanto, 18 nomes.

Oposição e independentes

Os vereadores Francisco Carlos (PP) e Larissa Rosado (PSDB) apresentam-se como de oposição. Pablo Aires (PSB) e Lucas das Malhas (MDB) aparecem em faixas próprias, como “independentes”. Já Marleide Cunha (PT) não definiu publicamente que linha política irá adotar. Em suas entrevistas até o momento, tem evitado estabelecer um rótulo para si.

Alysson foi eleito ao lado de mais cinco vereadores (quatro de seu partido): Lawrence Amorim, Tony Fernandes, Paulo Igo e Marckuty da Maísa) e Raério Araújo, reeleito no pleito passado pelo PSD. Mas, na reta final de campanha, vários candidatos inclinaram-se para apoio ao seu nome, abandonando outras chapas majoritárias.

Nota do Diário Político

O Prefeito Allyson Bezerra (SD) segue tranquilo na Câmara de Mossoró com seus apoios. Isso é importante pelo fato de não ter com que se preocupar neste momento com questões comuns do Legislativo, porém, ainda não houve retorno das atividades na CMM. A pergunta agora é: esse relacionamento amistoso entre Allyson e sua bancada gigante vai seguir até quando? Bem… vou aplaudir se chegar ao terceiro NÃO. Fiquemos atentos aos oposicionistas. Não existe Governo perfeito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *