01 out 2021

A jogada de Carlos Eduardo para disputar as eleições de 2022

O ex-Prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves do PDT é mais um nome que é apresentado em meio a tantos outros para 2022. Ao concorrer ao Governo do RN em 2018 precisou renunciar ao executivo natalense, depois de ter sido eleito Prefeito dois anos antes com 225.741 sufrágios ou 63,42% dos votos válidos. A vitória expressiva o credenciou para concorrer ao Governo do Estado contra a então Senadora Fátima Bezerra (PT) até com reais chances, mas não se confirmou.

Em 2020 Carlos Eduardo não pôde concorrer mais uma vez à Prefeitura do Natal e indicou pelo seu partido a prima de sua esposa, Aíla Ramalho Cortez (PDT) para vice-Prefeita na chapa com Álvaro Dias (PSDB).

Qual seria a jogada de Carlos Eduardo para as eleições de 2022?

É importante destacar que a máxima da política aponta para uma frase simples: político sem mandato é um ser humano comum.

Carlos Eduardo tem mantido sua agenda de encontros e principalmente de entrevistas e isso é necessário para sua imagem, mas vai ser candidato a que cargo próximo ano?

Nos bastidores fala-se que poderá concorrer novamente ao Governo do Estado, mas ele sabe que apesar de boa aceitação na capital, o interior ainda precisa conhece-lo melhor. Nem mesmo a chapa com Cadu Ciarlini, filho da ex-Prefeita Rosalba, resolveu esse problema.

Algumas pesquisas eleitorais colocam Carlos Eduardo bem colocado ao Senado e de fato seria o mais prudente, afinal, ganhando em 2022 para Senador iria criar sua estrutura para o interior e nas eleições de 2026 teria mais um mandato e bagagem para disputar o Governo. Abrir mão da real possibilidade de ser eleito Senador para dar a outro não seria algo astuto. Ainda mais observando o fato de que atualmente Fátima Bezerra não tem adversários que ameacem sua reeleição e lá em 2026 ela não estaria na disputa.

Agora falando estratégia eleitoral “espetaculosa”, será que assim como Carlos Eduardo deu um mandato de “mão beijada” para Álvaro Dias, porque não ele devolver o mandato ao PDT renunciando para disputar o Governo do RN? Se assim acontecesse Carlos Eduardo estaria no comando da capital sem preocupações e abrindo trincheiras no interior em busca de votos ao Senado.

Em política o tempo precisa ser tratado como aliado e quem gosta de fazer as coisas com pressa é coelho.

Carlos Eduardo Alves é presidente do PDT no RN – foto: internet

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *